Como está seu nível de empregabilidade? Confira algumas dicas para ampliar possibilidades

Empregabilidade não tem a ver com estar empregado. Empregabilidade tem a ver com o quão você tem aderência ao mercado de trabalho, esteja empregado ou desempregado.

Se hoje você estivesse sem emprego, conseguiria rapidamente uma recolocação? As vagas do seu interesse possuem critérios aos quais você atende? Todos nós precisamos nos preocupar com isso, seja no sentido de conseguir um emprego, de manter o emprego ou mesmo pensando na ideia de trabalho autônomo ou empreendimento.

O que me torna empregável? Um conjunto de habilidades técnicas e comportamentais.

Por exemplo, se minha pretensão é trabalhar em um banco como analista financeira, é provável que eu tenha que estar cursando uma faculdade da área administrativa, ter um curso de CPA-10, ter habilidade comunicativa e de negociação.  Já, se eu pretendo ser professora do ensino superior, preciso fazer mestrado, buscar experiências como docente. Caso eu pense na ideia de abrir uma confeitaria, é interessante fazer cursos na área e entender das áreas que envolvem um negócio como marketing e finanças.

Dicas para ampliar a sua empregabilidade:

  1. Formação: Faça cursos de informática, inglês, faculdade. Lembre daquela velha máxima de que conhecimento nunca é demais. Aprenda o que você tem vontade e também o que percebe que é necessário para a sua área.
  2. Voluntariado: Insira-se em projetos voluntários para se doar e se tornar uma pessoa melhor.  Além de ajudar, você desenvolverá habilidades de empatia, respeito, relacionamento. E se esse projeto for relacionado a sua área de atuação, ainda aprende aspectos técnicos e acumula experiência que ajuda no seu currículo. Veja mais aqui.
  3. Networking: Amplie sua rede e fortaleça-a. É super importante você mostrar que se importa com seus amigos, familiares, colegas de trabalho. Comunique-se com certa frequência e ajude da forma que puder, seja lembrando do aniversário, emprestando os ouvidos, dando conselhos, indicando para uma vaga. Seja uma pessoa do bem e que as pessoas gostam de ter por perto. Veja mais aqui.
  4. Abertura: Abra a sua cabeça, deixando de lado preconceitos, aceitando que novos modelos precisam ser adotados. Permita-se viver coisas novas. Experimente! Veja mais aqui.
  5. Protagonismo: Puxe para você a responsabilidade sobre a sua carreira e vida. Não terceirize essa responsabilidade, atribuindo a outrem, seja empresa ou família. Tome as rédeas e busque o que é melhor para você!

Sucesso!!! Se esta reflexão foi importante para você, vou adorar receber seu feedback. Compartilha também com as pessoas que você quer bem.

Com carinho, Lu Linden.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s