Qual a relação entre a CRISE e as SOFT SKILLS?

Inicio nossa reflexão inspirada na fala de um grande amigo, o professor César Karnal, que ouvi nesta semana sobre a crise “…todos nós, nas nossas profissões, diariamente resolvemos micro crises…”. Somos desafiados a criar soluções em nossas realidades de trabalho todos os dias. Eu, enquanto profissional da área da saúde e professora soluciono situações para meus clientes e alunos. Assim como você administrador, jornalista, veterinário, atendente, bombeiro, químico… são especialistas nas suas áreas e resolvem necessidades a todo instante. Estas crises já são de nosso conhecimento e cada dia vamos melhorando nossa atuação e performance. Assim, parece simples o que fazemos a nossos olhos, mas não é. Se temos a capacidade de resolver pequenas crises/as vezes nem tão pequenas, também somos capazes de vencer uma crise exponencialmente maior, que acontece em decorrência da pandemia do Coronavírus – Covid19. Num trabalho em rede, com esforço coletivo, encontraremos alternativas em meio a esta situação. O segredo está em unir as competências que já temos com outras que aprenderemos com tudo isso.

abertura

A situação atípica que vivemos de isolamento social, talvez nunca imaginada por nós, traz consigo a necessidade de sucessivas adaptações. Uma oportunidade de desenvolver competências de comportamentos, também chamadas Soft Skills, tão valorizadas pelo mercado de trabalho e necessárias para a vida (veja meu texto sobre Soft Skills clicando aqui).

De todas as competências que vamos desenvolver nesse período, a mais importante delas, sem sombra de dúvida é a ABERTURA À EXPERIÊNCIA – abrir-se para o novo, descobrir novas formas de fazer as coisas.

Como abrir-se as experiências?

1º: Aceitar que novos modelos precisam ser adotados;

2º: Explorar possibilidade de maneira criativa (mesmo sem ser criativo);

3º: Expor-se sem preconceitos;

4º: Utilizar recursos tecnológicos;

5º: Permitir-se abandonar modelos mentais anteriores.

No meu ponto de vista, você pode ter duas formas de lidar com o que está acontecendo: A primeira pode ser resumida a ficar chateado e deixar-se sucumbir. A segunda, e melhor alternativa, é ampliar o nível de abertura a experiência. Ao adotar a segunda opção, desenvolverá muitas competências e, com certeza, mudará seu Mindset (modelo mental) para sempre. Quando tudo isso passar, terá aprendido a reinventar-se e ter uma postura muito mais resolutiva.

aprendizado.jpg

Uma pergunta: É possível para ampliar seu nível de abertura a experiência nos próximos dias? Desejo a você semanas de muita aprendizagem para enfrentar esse momento e para utilizar ao longo de toda a sua vida.

Se esta reflexão foi importante para você, vou adorar receber seu feedback. Compartilha também com as pessoas que você quer bem.

Com carinho e otimismo, Lu Linden

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s