Visibilidade e acolhimento: Projeto em vídeos dá voz a pessoas LGBTQIA+

Abraçar vozes LGBTQIA+, dando visibilidade e acolhimento aos anseios, inseguranças e medos aflorados durante o isolamento social, além de acarinhar essas pessoas através de uma poética voltada ao autocuidado. Este é o objetivo principal do projeto “Pra (a)colher: o autocuidado em poesia”, concebido pelo casal de artistas trans Gustavo Deon, residente de Bom Princípio, e Luka Machado, de Três Coroas. São cinco poesias visuais que retratam sentimentos, dúvidas, angústias e diversas sensações comuns no dia a dia, potencializadas ainda mais neste período de pandemia. O projeto foi um dos contemplados pelo Edital FAC Digital – Fundo de Apoio a Cultura, Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, em parceria com a Universidade Feevale.

Através de um formulário destinado a pessoas LGBTQIA+, questionando o autoconhecimento que a pandemia proporcionou e as principais angústias tendo que viver em isolamento, Gustavo e Luka construíram uma narrativa inspirada nas respostas, transpassando esse resultado para o universo visual/digital através de um vídeo lançado nas redes sociais no dia 09 de outubro. “Antes de falar de autocuidado, é necessário perceber a importância do porquê de falar sobre isso”, ressaltam a partir do desenvolvimento do primeiro episódio da série. Em todos, o drama dessas pessoas é abordado de maneira direta e poética, com imagens metafóricas sobre o sentir. O episódio de lançamento se chama “ser o que se é“, confira:

“Como artistas, entendemos que a arte é essencial para alcançarmos nossas totalidades. Ela entra para esclarecer angústias adormecidas, como a mão tão necessária na infância. Um lugar de desencilhamento de amarras que ‘outres’ criaram e nos fizeram acreditar que fossem nossas verdades, é um lugar de liberdade absoluta, onde a voz transpassa refletindo toda a potência dos nossos quereres. A arte afeta, atravessa e rega afeto. Abraçamos nossa verdade no palco. Somos hoje, por conta da arte. Somos o que quisermos. Vivendo a metamorfose da poesia, do agora, do presente viver”, partilha o casal que encontrou suas verdades através da arte, por meio do teatro, usando a linguagem neutra em seu discurso e em todos os materiais do projeto para abraçar a diversidade de SER.

Luka e Gustavo buscam propor o olhar atento e o cuidado sobre as pessoas LGBTQIA+

A partir desse conteúdo gerado e a divulgação nas plataformas digitais, eles esperam criar uma rede de apoio entre as pessoas alcançadas, gerando um olhar mais atento para si mesmos e sua saúde. “A arte auxilia no estímulo de um olhar poético para o entorno – ver a arte como agente transformador de vidas, ver nela refúgio”, contam. O segundo vídeo também já está disponível e os próximos serão liberados nos dias 22, 24, 28 e 31 de outubro pelo Instagram do Luka e Instagram do Gustavo e pelo Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s