Colecionarte: O colecionismo é paixão da vida toda e uma forma de contar a história através dos objetos

Amauri Heidrich tinha pouco mais de 10 anos quando começou a colecionar carteiras se cigarro. O hobby iniciado na infância acompanha o contador, hoje com 58 anos, que coleciona os mais variados tipos de itens, afinal, como ele mesmo diz: tudo é colecionável. Ele estará presente no Colecionarte, evento pioneiro em reunir diversos tipos de coleções para exposição em um mesmo lugar, que acontece nos dias 13, 14 e 15 de maio, no Parque da Oktoberfest, em Igrejinha. A entrada é gratuita e o evento é aberto ao público de todas as idades.

Reconhecido entre os amigos pelo hábito de colecionar, conta com o apoio destes para completar coleções, já que estão sempre estão de olho nos itens que ele comenta que ainda faltam para completar suas coleções. Lamba, como é conhecido, conta que coleciona muitas coisas, além de ser um apaixonado por móveis e itens de decoração antigos, muitos dos quais integrou ao uso efetivo em sua casa, envolvendo toda a família na sua paixão.

Colecionar exige muita dedicação e persistência  

Algumas coleções têm limite – como os tazos que vinham nos salgadinhos Elma Chips ou figurinhas de eventos como Copa do Mundo – e outras são ilimitadas já que estão sempre apresentando novidades como selos, latas de cerveja ou carteiras de cigarro. E aí que entra a dedicação do colecionador. “Não importa quantos itens seja ou o quão difícil seja conseguir, se é pra colecionar, é para ter a coleção completa. Dá muito trabalho e correria, mas é uma sensação maravilhosa”, emociona-se.

Na adolescência, por questão de espaço em casa, sua mãe o fez se desfazer de sua coleção de carteiras de  cigarro e ele apenas conseguiu guardar alguns dos itens. Atualmente, são mais de 6 mil diferentes que ele guarda todo orgulhoso em álbuns – com espaço pra muito mais, claro! Outra coleção que ele tem muito carinho é de itens da Oktoberfest de Igrejinha. Voluntário desde a primeira edição, foi presidente da festa em 2007 e é um apaixonado por ela. São camisetas, ingressos e tickets, adesivos, folders, canecos e diversos produtos da festa feitos ao longo dos anos.

Participante desde a primeira edição do Colecionarte, ele considera que o evento é importante para que as pessoas possam mostrar aquilo que gostam, ao mesmo tempo em que despertam memórias no público. “Ao ver os objetos é possível recordar de nossa história. Muita gente viveu momentos no passado com itens que hoje são colecionáveis, alguns até raridade. Eu vivi a primeira televisão a cores e o primeiro celular e é muito bom poder recordar. O colecionismo é uma forma de contar a história. Da mesma forma, tenho certeza que coisas que usamos hoje, daqui um tempo serão uma boa memória em eventos como esses”, conta.

E para quem deseja começar a colecionar, ele dá a dica. “É preciso ter foco, persistência. Encontre algo que goste, vá atrás, fale para as pessoas que coleciona. Sempre tem alguém que conhece alguém e as pessoas vão nos ajudando. Meu pai até hoje sempre que vê uma carteira de cigarro junta e me traz. Isso também me estimula muito”, orienta.

O Colecionarte é realizado pelo Município de Igrejinha, através da Secretaria de Turismo e Cultura, em parceria com a Associação dos Amigos da Cultura, História e Colecionismo (ASACHIC). Na sexta-feira e no sábado, o evento acontece das 9 às 19 horas e no domingo, das 9 às 17 horas, com entrada gratuita.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s