Atleta do Clube Serra Grande de Voo Livre é o único representante do RS no Pan Americano de Parapente

Maicon Correa tem a missão de representar o Rio Grande do Sul em uma das mais importantes competições de voo livre do mundo. O gaúcho já está em Governador Valadares, Minas Gerais, onde participa do Pan Americano de Parapente.

A disputa iniciou no último sábado e se estende até o próximo, movimentando a cidade considerada Capital Mundial deste esporte de 9 a 16 de abril. Nela, os melhores atletas de 10 países brigam por títulos individuais e por nações. Ao todo, há mais de 120 inscritos – e somente um rio-grandense.

Voando com a elite das américas

Membro do Clube Serra Grande de Voo Livre (CGSVL), que tem sede em Igrejinha, Maicon tem 36 anos e mora em Novo Hamburgo. “Apesar de ter participado de muitas competições de alto nível, este será o meu primeiro Pan. É uma prova incrível, comparada apenas ao Mundial, e me sinto honrado com a oportunidade de voar pelo Rio Grande do Sul”, comenta ele que se dedica ao esporte desde 2015.

No currículo o atleta traz vitórias nos campeonatos Gaúcho e Sul-Brasileiro, além do terceiro lugar no Brasileiro, obtido na disputada categoria Open. Também já foi campeão por equipes no nacional. “Para mim será uma responsabilidade representar o Estado e darei o meu melhor para buscar um ótimo resultado. É uma competição acirrada, que garante novos aprendizados a cada dia e soma importantes pontos no ranking mundial. É uma missão e tanto, mas venho treinando muito e me sinto preparado”, destaca. Maicon agradece ao apoio da Profit Academia de Novo Hamburgo, CSGVL e Federação Gaúcha de Voo Livre.

Como acompanhar as provas

As decolagens rolam diariamente ao longo de toda a semana e podem ser acompanhadas ao vivo pela internet. A transmissão é feita no Facebook da Confederação Brasileira de Voo Livre (CBVL) e também no canal da FreeFlight.TV no YouTube.

Decolagens acontecem diariamente, no Pico da Ibituruna, em Governador Valadares

A cada dia os competidores fazem uma prova diferente, que pode ter até 100 km de voo. Eles só conhecem o roteiro pela manhã, pois sua definição depende das condições meteorológicas do momento. As decolagens costumam acontecer por volta das 12h.

Vale lembrar que no parapente os atletas voam sem o auxílio de qualquer tipo de motor, usando apenas as forças da natureza para se manter no ar. Além disso, podem atingir mais de 1.500 metros de altitude em competições.

*Fotos: Divulgação/CSGVL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s