Gaúcha Daiara Stein é a representante do Brasil no concurso Miss América Latina del Mundo

Comunicativa, otimista, sonhadora e alegre. Assim define-se Daiara Stein, 25 anos, gaúcha de Venâncio Aires que se prepara para representar o Brasil no Miss América Latina del Mundo. O confinamento e final do concurso acontecem em outubro, na República Dominicana. A detentora do título de Miss Latina Brasil é estudante de psicologia e trabalha como secretária na S.O.S. Lonas. Ela procura sempre esperar o melhor do dia, de si e dos outros. Daiara é apaixonada por livros, filmes e músicas, e seus olhos brilham com a possibilidade de conhecer lugares e pessoas novas.

Sobre a responsabilidade de representar o Brasil no concurso internacional, Daiara destaca que é uma mescla de sentimentos e sensações. “Estou honrada por dentre tantas opções de fortes candidatas (talvez até mais preparadas que eu) meu nome ter sido escolhido para representar o Brasil, bem como uma imensa gratidão a todas as pessoas que torcem e auxiliam na minha jornada. Há o temor de não conseguir representar a altura o peso que nosso país tem nos concursos internacionais e, por fim, também estou muitíssimo feliz e ansiosa em poder estar fazendo minha primeira viagem internacional e conhecer tantas culturas distintas ao redor do mundo”, conta.

Preparação para o concurso internacional

Para estar bem preparada para o que é exigido no certame, Daiara faz exercício físico quatro vezes na semana, pratica o espanhol (idioma oficial do evento) lendo livros e respondendo perguntas dos seguidores em sua conta no Instagram, além de assistir vídeos do concurso e planejar looks para o confinamento. Ela está envolvida com a realização de uma rifa para viabilizar a compra das passagens aéreas. Com a proximidade do embarque a preparação se intensifica, mas estou tentando levar tudo com leveza e tranquilidade… nada de dietas restritivas, procedimentos invasivos ou excesso de atividade que possam me sobrecarregar mentalmente. Eu vejo que nesse critério muitas candidatas pecam, estão tão ‘absorvidas’ em alcançar a perfeição que se distanciam delas mesmas, da sua verdade e essência”, pontua.

Daiara está empolgada para o confinamento, com a possibilidade de conhecer um lugar que já considera incrível e mulheres de todo o mundo com suas respectivas culturas e particularidades. Para conquistar a coroa ela espera que seus pontos fortes prevaleçam. “Na etapa estadual, meus diferenciais foram a tranquilidade e a comunicabilidade. Acredito que nós somos repletos de atributos incríveis, mas às vezes temos dificuldade em apresentá-los aos demais. Torço muito para estar calma e conseguir mostrar minha essência aos jurados”, deseja.

A trajetória nos concursos

Com 17 anos, Daiara participou do consurso Gata Oliveira, na escola onde estudava. Eram somente duas candidatas e ela conquistou o título. No mesmo ano participou da Escolha das Soberanas da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim), onde alcançou a quarta colocação, não entrando no trio. No ano seguinte, concorreu a Garota Terra FM, um concurso on-line da sua cidade. “Como muitos dos meus parentes, naquela época não possuíam computador, nem celular, era eu e minha irmã ‘cansando o dedo’ de taaaaanto votar, mas infelizmente também não alcancei a faixa”. Aos 19 anos, com incentivo da família e amigos, mais uma vez participou do concurso que elegeria o trio de Soberanas da Fenachim, desta vez sagrando-se Rainha daquela edição. “Viajei muito divulgando a Festa com Sabor do Rio Grande (até hoje amo esse slogan), aprendi e cresci durante todo o processo de divulgação”, relembra.

Após três anos de reinado (a festa é bianual, mas sua edição se estendeu um ano a mais), foi convidada pelo coordenador municipal do Latina, Sandro Kroth, a representar Venâncio Aires no Miss RS Latina. Na época, Daiara refletiu muito e ponderou pelo fato de não ter nenhuma experiência no ‘universo Miss’ e que nunca havia participado de nenhum concurso de nível estadual, além de que nem tinha condições de arcar com a inscrição. Jovem de muita fé, ela acredita nos planos de Deus e relembra que tudo foi se alinhando para que sua participação se tornasse possível.

Aos 22 anos, em agosto de 2019, consagrou-se Miss Rio Grande do Sul Latina. Com a pandemia, o concurso nacional foi adiado e, mais à frente, trocou sua organização. Sem tempo hábil para realizar um evento, a nova gestão decidiu escolher a gaúcha para representar o Brasil no Miss América Latina del Mundo. “Quando fui escolhida no estadual, jamais imaginei tudo o que viveria a partir daquele momento e o quanto eu evoluiria… Hoje me considero mais confiante, corajosa e – arrisco dizer – audaciosa, sigo com diversos medos (ainda mais que agora representarei o nosso país em um concurso internacional), mas já tenho muitas ferramentas para me tranquilizar e a certeza de que será mais uma etapa linda e memorável em minha vida”.

Mais sobre a Miss Latina Brasil:

  • Um hobby: tenho vários, dentre os quais estou tentando retomar a escrita.
  • Um livro: “Les Miserables”, de Víctor Hugo
  • Uma música: “Paciência”, de Lenine
  • Um lugar: Praia do Rosa – Santa Catarina. Já fui umas 4 vezes e sempre me passa uma paz indescritível.
  • Não falta na necessaire: Protetor Labial (e máscara extra agora hehehe)
  • Dica de beleza infalível: Dormir. Não há nada que uma boa noite de sono não possa resolver ou minimizar
  • Uma pessoa que admira: Minha mãe sempre será minha maior inspiração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s