Taquara tem dia dedicado à prática inclusiva de atividades esportivas

As principais ruas centrais de Taquara receberam neste domingo (10) o Treino Inclusivo. Com saída e chegada no Parque do Trabalhador, a atividade reuniu dezenas de pessoas com deficiência, que percorreram um trajeto de cerca de três quilômetros em triciclos e bicicletas adaptadas. O Treino Inclusivo é uma iniciativa da ONG Somos Um Só, que há mais de cinco anos atua promovendo atividades de inclusão. Recentemente, o projeto foi contemplado pelo programa Pró-Esporte, da Secretaria do Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul. “Quando desenvolvemos o projeto, o objetivo era percorrer todo o Estado. E conseguimos isso. Já visitamos dezenas de cidades de várias regiões, possibilitando que mais pessoas tenham acesso a esta atividade”, conta o fundador da ONG, o professor Jocelin Loureiro.

Para a realização da atividade, ONG Somos Um Só contou com a parceria do Rotary Inclusão e da Prefeitura de Taquara, através da Diretoria de Esportes e Diretoria de Trânsito, contando com o apoio da Brigada Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Corpo de Bombeiros. “Orgulho para nós receber este evento de inclusão. Obrigada a todos os parceiros que se empenharam para que esta ação se tornasse um grande sucesso, assim como agradeço também a presença da comunidade que prestigiou”, frisa a prefeita Sirlei Silveira.

De acordo com o diretor de Esportes, Joel Dutra, a organização da atividade teve grande impacto positivo, com a participação em massa da comunidade. “Todo mundo abraçou a ideia. Foi lindo demais passarmos pelas ruas com todos aplaudindo. É esse o tipo de evento que nos orgulhamos em participar.”. A presidente do Rotary Inclusão de Taquara, Katia Turmina, também celebrou a realização do evento. “Há 15 dias a ONG nos procurou propondo o Treino Inclusivo aqui, e nos mobilizamos para contatar parceiros. Foi um evento maravilhoso e que bom que tivemos uma grande acolhida”, salienta.

Participação da comunidade

A iniciativa mobilizou moradores de Taquara e cidades vizinhas. Uma das participantes foi a dona de casa Camila Guimarães, que trouxe sua filha, Luisa, para percorrer o trajeto em um dos triciclos. “Quando ela soube que participaria da atividade, ficou muito apreensiva. Mas ao chegar aqui e ver as bicicletas, ela ficou muito feliz e empolgada. É a primeira vez que ela participa deste tipo de ação”, destaca.

Além disso, o projeto possibilita que mais pessoas com deficiência possam experimentar as bicicletas adaptadas. Foi o caso da vice-presidente da ONG Somos Um Só, Alana Petry, que andou de hand bike (bicicleta de mãos) pela primeira vez quando entrou na instituição, em 2021. “É muito legal ter uma ONG que proporciona estas experiências em várias partes do Estado. Temos a proposta de levar o esporte para as pessoas com deficiência, para que elas elevem a sua autoestima e se sintam bem fazendo exercícios”, ressalta.

*Fotos: Ruan Nascimento/Prefeitura de Taquara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s