Aberto ao público e com atrações gratuitas, Ano Novo Tibetano será comemorado em Três Coroas

A Cidade Verde ganhou ainda mais cor e beleza nesta semana para aguardar o LosarAno Novo Tibetano. O evento que marca a chegada do ano 2149 acontece neste sábado e domingo, dias 05 e 06, na Praça Affonso Saul, no Centro de Três Coroas. Pensadas com carinho pelo casal Ogyen e Adriana Shak, as atrações buscam inspiração nas programações de Ano Novo de algumas comunidades tibetanas, principalmente as de Kham, região de origem de Ogyen.

Muitas atrações estarão à disposição do público, sendo a maioria delas gratuita. Um dos destaques é a Grande Lamparina, produzida exclusivamente para o evento, que será acesa no início do Festival e poderá ser alimentada com óleo pelos visitantes e participantes para que se mantenha até o final do Festival.

Adriana Shak conta que o principal objetivo de expandir o Ano Novo Tibetano pelo município de Três Coroas é ajudar a alavancar o potencial turístico que a cidade e a cultura tibetana tem. “Acreditamos que a beleza e a riqueza que esta cultura exótica e inédita carrega podem impactar de várias formas positivas o local que for sediar este Festival”.

Conforme Adriana, estima-se que em torno de 4 ou 5 tibetanos vivam hoje no Brasil, sendo 2 deles em Três Coroas. “São realmente raros”, declara. Além de Ogyen, a tibetana Tashi Dolma adotou o município como seu lar. Ela é a responsável pela confecção dos figurinos que serão usados nas apresentações artísticas do evento.

Ano do Tigre da Água

De acordo com o calendário Lunisolar Tibetano, agora acontece a entrada no ano 2149, regido pelo Tigre e pelo elemento Água. Na astrologia tibetana o Tigre é conhecido por algumas qualidades como lealdade, força, coragem, entusiasmo, generosidade, idealismo, dinamismo e autoconfiança. Entre as suas fraquezas estão a imprudência, o extremismo, a impulsividade, a irritabilidade, o nervosismo e a excentricidade.

“É muito difícil, para não dizer impossível fazer previsões, principalmente num mundo onde as coisas estão mudando cada vez mais rapidamente, com uma variedade de causas e condições gigantesca sob as quais temos pouco controle. Que em 2022 possamos cultivar mais nossa própria autoconfiança, força e entusiasmo para tomarmos decisões mais sábias que guiarão ações mais assertivas em direção a uma vida plena e significativa”, deseja Adriana.

A filosofia tibetana e os ensinamentos para os brasileiros

“A filosofia tibetana entre suas várias perspectivas e ideias pode ajudar no sentido de desenvolvermos um olhar mais realista para a vida, com a sua diversidade de acontecimentos – alguns estão de acordo com as nossas necessidades, alguns são irrelevantes às nossas necessidades e alguns definitivamente não atendem as nossas necessidades e às vezes até nos privam delas. Entender que isto faz parte da nossa existência poderá nos tornar mais receptivos e flexíveis para administrar os diferentes cenários e acontecimentos que iremos encontrar, nos deixando mais leves, fluídos, menos suscetíveis a frustrações e mais capazes”, explica Adriana Ela cita ainda um ditado tibetano que diz “Sem tantas expectativas, sem tantos medos”. Daí vem o bom-humor tão conhecido dos tibetanos, incluindo as lideranças religiosas, como o Dalai Lama.

Programação especial para marcar a data

A abertura do evento será no sábado, às 10h, com um espetáculo que traz alguns rituais tibetanos e performances como a Oferenda de Bô, que celebra a abundância e a boa fortuna, o acendimento da Grande Lamparina, para inspirar a luz da sabedoria e um dueto entre o Tibetano Ogyen Shak e o gaúcho tradicionalista Adão Bueno para celebrar a união das duas culturas. À tarde, um painel sobre a paz, ocorrerá antes das apresentações da dança folclórica de Khamdro, a região do Tibet onde nasceu o idealizador do evento, do Leão da Neve, um animal celestial e lendário do Tibet, que representa poder, coragem e destemor. Ele aparece com frequência em provérbios e músicas do folclore tibetano. Uma forma da dança é chamada Dança dos Leões da Neve ou Sengue Garcham, que pode ser grosseiramente traduzida como Dança da Alegria, bastante comum no Losar para atrair alegria e boa sorte para o novo ano. Música tibetana encerrará as atividades do sábado.

O domingo inicia com o Losar Bike, um pedal que sairá da Praça até o Parque das Laranjeiras onde ocorrerá a cerimônia das bandeiras de oração, que ficarão instaladas até o ano que vem, quando as mesmas serão renovadas. Ao meio-dia, a oficina gastronômica dará a receita do Deisi, o arroz doce tibetano. Um desfile, com o título Felicidade, às 17h, antecederá o encerramento do evento, que será marcado por uma grande celebração.

O evento Losar – ano novo tibetano tem realização da Shak Produções, apoio da Prefeitura Municipal de Três Coroas e Espaço Tibet. Mais informações no site www.anonovotibetano.com.br

Programação

05/03 – sábado

  • 10h – Cerimônia de abertura
  • 15h – Seminário da Paz
  • 16h30 – Show de Dança Tibetana
  • 17h – Performance Leões da Neve
  • 18h – Pocket Show Ogyen Shak

06/03 – domingo

  • 9h – Losar Bike
  • 10h30 – Ritual das bandeiras de oração no Parque das Laranjeiras
  • 12h – Oficina Gastronômica
  • 15h – Seminário da Felicidade Genuína
  • 17h – Desfile da Felicidade
  • 18h – Encerramento

*Fotos: Ogyen Shak e Everton Streit

2 comentários

  1. Olá, tive uma pequena contribuição para este evento, e tenho certeza que será um sucesso total,parabéns ao canal OGYEN E ADRIANA, pois sei que adotaram a nossa cidade como se tivessem nascidos aqui.
    Mais uma vez parabéns pela iniciativa, e parabéns para Três Coroas por ter apoiado o evento.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s