Biblioteca Pública do Estado festeja 150 anos de história em encontro virtual

Na próxima quarta-feira, 14 de abril, a Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul (BPE) completa 150 anos de existência. Nesta data, ocorrerá um encontro virtual para homenagear a Biblioteca, com a presença e fala de personalidades renomadas da área literária e cultural do Estado. O evento terá a coordenação de Gilberto Schwartsmann e Alcides Mandelli Stumpf — membros da Associação dos Amigos da Biblioteca Pública do Estado.

Além do evento, durante o mês de abril e ao longo do ano, a Biblioteca estará realizando outras atividades comemorativas. No mês de abril, a BPE tem postado nas redes sociais cards com a história de todos os diretores que estiveram à frente da instituição ao longo desses 150 anos. Também serão homenageados os funcionários que muito contribuíram para a sua trajetória. Ainda no mesmo mês, acontecerá um Chapéu Acústico Especial, que será transmitido nas redes sociais da Biblioteca, uma visita guiada virtual e o lançamento de vídeos com depoimentos de pessoas que participaram dessa história.

História

A história da Biblioteca Pública do Estado começa na Província de São Pedro, durante o reinado de D. Pedro II. Sua fundação remonta a 14 de abril de 1871, com a Lei Provincial n° 724, quando passou a funcionar no mesmo prédio do Atheneu Rio-Grandense. De lá pra cá, além da importância histórica e da riqueza do seu patrimônio arquitetônico e mobiliário, a Biblioteca construiu uma coleção de mais de 250 mil volumes que representa o mais importante conjunto bibliográfico de salvaguarda da memória sul-rio-grandense. Tornou-se a referência mais importante da historiografia e da cultura gaúchas dos séculos 19 e 20, além de imensurável representatividade junto à memória nacional pela exclusividade de títulos desde o século 16, dentre outros.

Biblioteca pública do Estado / Foto: Solange Brum

Programação

14 de abil

15h – 15h30 – Mesa de Abertura – Coord.: Gilberto Schwartsmann (AABPE-RS); Morganah Marcon (Diretora da BPE); Rafael Ban Jacobsen (Presidente da Academia Rio-Grandense de Letras); Eduardo Leite (Governador do Estado do Rio Grande do Sul); Beatriz Araujo (Secretária de Estado da Cultura); Gunter Axt (Secretário de Cultura de Porto Alegre).

Saudação em nome da Biblioteca Pública – Morganah Marcon (Diretora da Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul)

Recital da Bach Society Brasil – Ária da Orchestral Suite Nº 3 (BWV 1068), de Johan Sebastian Bach, adaptação para o cravo, com o maestro Fernando Cordella.

15h30 -17h | Parte I – Coord. Dr. Alcides Mandelli Stumpf (AABP-RS)

A Fundação da Biblioteca – Miguel Frederico do Espírito Santo (Presidente do IHG-RS)

O valor simbólico da Biblioteca – Jane Tutikian (Academia Rio-Grandense de Letras)

Meu olhar sobre a Biblioteca – Alcy Cheuiche (Academia Rio-Grandense de Letras)

Um poema para a Biblioteca – Luiz Coronel (Academia Rio-Grandense de Letras)

17h – 18h | Parte II – Coord. Gilberto Schwartsmann (AABPE-RS)

“Drummond e a magia da Leitura” – Antônio Carlos Secchin (Academia Brasileira de Letras)

“Camões, nosso contemporâneo” – Geraldo Carneiro (Academia Brasileira de Letras)

18h | Encerramento da Sessão

Biblioteca pública do Estado / Foto: Solange Brum

Palestrantes

Alcy Cheuiche – escritor. Já foi patrono de feiras do livro em Alegrete, Caçapava do Sul, Gramado, Gravataí, Porto Alegre e São Sepé. No ano de 2011, foi patrono da Semana Farroupilha do Rio Grande do Sul. Pertence à Academia Rio-Grandense de Letras e é sócio-fundador da Associação Gaúcha de Escritores.

Antônio Carlos Secchin ocupa a cadeira de número 19 da Academia Brasileira de Letras. Recebeu várias premiações, incluindo o Prêmio do Instituto Nacional do Livro, da ABL, PEN Club Brasil e a Medalha Jorge Amado. Publicou críticas, ensaios, livros de poesia, ficção, além de antologias de grande repercussão no cenário literário brasileiro.

Geraldo Carneiro ocupa a cadeira de número 24 da Academia Brasileira de Letras. É poeta, letrista, roteirista e tradutor. É autor de um expressivo número de obras premiadas para teatro, cinema, televisão e música. Traduziu para o português vários clássicos, entre eles várias obras de Shakespeare.

Jane Tutikian é escritora, doutora em Letras e professora titular da UFRGS. Recebeu vários prêmios literários, entre eles o Jabuti.

Luiz Coronel é poeta, escritor, publicitário, compositor e professor de História e Literatura. Exerceu a magistratura e foi patrono da Feira do Livro de Porto Alegre, em 2012, e em outras 20 cidades.

Miguel Frederico do Espírito Santo é mestre e doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidad del Museo Social Argentino. Foi conselheiro da Fundação Gaúcha do Trabalho, conselheiro do Conselho Estadual de Cultura (CECRS), membro do Ministério Público do RS, tendo se aposentado como procurador de Justiça. Atualmente, é presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul.

O link do evento será disponibilizado no dia 14, a partir do meio-dia, pela plataforma Zoom (é necessário fazer o download do programa antecipadamente) e divulgado nas redes sociais da Biblioteca e da Sedac.

*Foto de capa: Site do Governo do RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s