Encontro debate Inovação, Ciência e Tecnologia na Faccat

“Inovação acontece em todos os segmentos, desde que gere um valor agregado. Inovação é quebrar regras, tornar o impossível em possível. Para ser inovador é preciso ousar. Inovação não envolve, necessariamente, tecnologia, mas sempre envolve criatividade. Inovação é ousar e mudar realidade, e para isso é preciso conhecimento, criatividade e coragem”, salienta o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUC/RS, professor Dr. Jorge Luís Nicolas Audy, durante o 1º Encontro sobre Inovação, Ciência e Tecnologia, que ocorreu na tarde da última quinta-feira (30), na sede das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat).  O evento contou ainda com as palestras do diretor executivo do Instituto Hélice, Thomas Job Antunes; e do coordenador executivo do Tecnoucs – Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação, professor Dr. César Panisson, que debateram sobre “Inovação: A Perspectiva da Indústria” e “Criação de um Ecossistema de Inovação”. A realização foi do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional – Mestrado da Faccat.

Responsabilidade de Inclusão

Durante a abertura do evento, o diretor-geral da Faccat, Delmar Backes, fez o alerta de que mesmo com toda inovação tecnológica é preciso ter a responsabilidade da inclusão, destacando que é responsabilidade das universidades olhar a sociedade como um todo, além de criar possibilidades para que os jovens não sejam exportados por falta de oportunidades. “Neste sentido, as universidades têm um papel muito importante. Precisamos de inovação, da tecnologia, da ciência, mas não podemos deixar de fazer o papel de quem olha o todo. O que farão os milhões de brasileiros que só estão preparados para os trabalhos braçais?”, questiona.

O diretor-geral ainda observa que é dever, principalmente dos gestores das universidades, de trazer estes jovens à academia. “Precisamos trazê-los juntos, motivar a continuar estudando, alertá-los, e mostrar o que pode acontecer com eles no futuro, de estarem totalmente excluídos do mercado de trabalho, por parar no tempo. A inovação também é pensar numa nova sociedade, onde todos tenham oportunidades. Não há nada mais digno e importante do que o trabalho, mas para muitos não haverá mais trabalho, se não for feito algo”, alerta.  

Oportunidades e Experiências

Na avaliação do coordenador do Núcleo de Apoio Empresarial da Faccat, Luiz Fernando Neves, a ação foi uma troca de oportunidades e de experiências. “O evento demonstra a força do Vale do Paranhana nesse Ecossistema de Inovação. Temos aqui representados o setor público, sociedade civil organizada, empreendedores e gestores, que representam a hélice empresarial, e as instituições de ensino. Dentro deste ecossistema a gente percebe a necessidade do debate e da evolução deste tema tão atual e importante na nossa região”, salienta.

Além das palestras, os participantes também puderam conferir a apresentação dos projetos Taquara Mais e do Ecossistema Empresarial, além da apresentação da Pós-Graduação Especialização em Criatividade e Inovação nos Ecossistemas Regionais, que iniciará em setembro, na Faccat. Participaram representantes e autoridades dos municípios de Igrejinha, Nova Hartz, Novo Hamburgo, Parobé, Rolante, São Francisco de Paula, Taquara e Três Coroas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s