No ninho

Dos três, apenas um sobreviveu. O primeiro foi devorado pelo cachorro. O segundo, rejeitado pela mãe. Já o terceiro insiste em viver e já está quase saindo de casa.

Os três filhotes de Tico-Tico foram chocados da mesma maneira, mas não tiveram a mesma sorte e apenas um sobreviveu, até o momento, comprovando a fragilidade da vida e a árdua luta em meio à natureza hostil, especialmente para os animais.

Entre os seres humanos não é muito diferente, ainda que as condições sejam mais favoráveis… ou não. Nem sempre todos sobrevivem. Alguns também são devorados por sistemas perversos, outros abandonados pelos pais e alguns conseguem ir além das adversidades e voar, por sorte, talvez.

E por sorte ou seja lá o que for, se você está lendo esta crônica é sinal de que não foi devorado pela peste e nem morreu por rejeição ou de bala perdida. Então, celebre a vida! Essa que você tem e não a dos outros.

A inveja só faz mal para quem se sente infeliz até na felicidade. E desses eu tenho pena porque sobreviveram mas não sabem viver. Insistem em querer morar no ninho do outro, achando que assim estarão mais seguros ou mais ricos ou mais protegidos ou mais felizes.

Lamento, mas sejam gratos com o que se apresenta no momento. Essa é a verdadeira felicidade. Essa é a única felicidade possível. O resto não passa de um comercial de TV de final de ano, colorido, cheio de atores lindos e mesa farta, interpretando a vida como ela não é para a maioria da população.

Ainda assim, agradeça pela felicidade possível, essa que te permite acordar todos os dias e simplesmente abrir os olhos, respirar e descobrir que ainda está nos braços e no aconchego do ninho da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s