Com Dilan Camargo como patrono, Prêmio Minuano de Literatura divulga finalistas e celebra obras do RS

O Instituto Estadual do Livro (IEL) do Rio Grande do Sul divulgou, na última smenana, os finalistas do Prêmio Minuano de Literatura. O reconhecimento é dado a escritores nascidos ou residentes no estado, bem como editoras estabelecidas no RS. Os vencedores serão conhecidos no dia 4 de novembro, em cerimônia presencial na Sala da Música, no Multipalco Eva SopherNa edição de 2021, o Prêmio tem como patrono o escritor Dilan Camargo, residente em Igrejinha.

A quarta edição do Prêmio Minuano de Literatura foi  distribuída em nove categorias com objetivo de ressaltar e reconhecer a produção literária gaúcha, contribuindo para sua divulgação e para o incentivo à leitura e à escrita. As inscrições ocorreram de 11 de maio a 12 de julho de 2021, e puderam participar do prêmio autores nascidos ou residentes no Rio Grande do Sul, assim como editoras sediadas no estado.

As obras inscritas deveriam ter sido publicadas no decorrer do ano de 2020 e puderam concorrer nas seguintes categorias: Infantil, Juvenil, Poesia, Conto, Crônica, Ficção: Romance/Novela, Ilustração, Texto Dramático e Especial (memórias, biografias, efemérides, turismo, guias, manuais, entre outros).

A distinção é oferecida pelo IEL, vinculado à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), em parceria com o Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Finalistas:

Infantil

  • “Tempo de Navio”, de Elaine Pasquali Cavion, Editora Aletria
  • “Tanta chuva no céu”, de Volnei Canônica, Editora do Brasil
  • “O armário da vovó”, de Ivone Rizzo Bins, Editora Libretos

Juvenil

  • “Martim Lafayette e o Contra-tempo”, de Mandi Castro, Editora Luva
  • “A menina que morava no sino”, de Celso Gutfreind, Editora Physalis
  • “Birman Flint: a Maldição do Czar”, de Sérgio P. Rossoni, Editora AVEC

Poesia

  • “A mulher submersa”, de Mar Becker, Editora Urutau
  • “O gesto sensível do mundo”, de Denise Freitas, Editora Bestiário/Class
  • “Sopaporiki”, de Richard Serraria, Editora Escola de Poesia

Conto

  • “Letra Morta”, de Susana Vernieri, Editora Calypso
  • “O lado que não era visível para quem estava na estrada”, de Luís Roberto Amábile, Editora Zouk
  • “Perfumes e moscas”, de Ismael Sebben, Editora Libretos

Crônica

  • “Dia de amar a casa”, de Mariana Ianelli, Editora Ardotempo
  • “Como um romance”, de Charlotte Dafol, Editora Libretos

Ficção: Romance/Novela

  • “Só os diamantes são eternos”, de Tailor Diniz, Editora Folhas de Relva
  • “Os Supridores”, de José Falero, Editora Todavia
  • “Morte, sul, peste, oeste”, de André Timm, Editora Taverna

Ilustração

  • “Não toquem nesta árvore”, de Maria Luiza Vargas Ramos, Ilustrações de Eugênio de Farias Neves, Editora Alternativa
  • “A menina na janela”, de Débora Jardim Jardim, Ilustrações de Alejandra Giordano (Alita), Editora Palavreado
  • “Os avós são para sempre”, de Daniel Cassol, Ilustrações de Luiza Hickmann, Ed. Independente

Especial

  • “Imagens de Controle – Um conceito do pensamento de Patrícia Hills Collins”, de Winnie Bueno, Editora Zouk
  • “Crítica da razão idolátrica – Tentação de Thanatos, Necroética e Sobrevivência”, de Ricardo Timm de Souza, Editora Zouk
  • “Do peixe ao lindo brinde: enfrentando um câncer de mama”, de Denise Ruschel Bandeira, Editora Metamorfose

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s