Estagiários da Faccat criam soluções para PanVel e ganham destaque profissional através da parceria

Uma parceria entre a empresa Dimed (Distribuidora de Medicamentos Ltda), de Eldorado, e as Faculdades Integradas de Taquara (Faccat), é sucesso absoluto. Ambas desenvolveram o projeto PanVel/Faccat, que conta com oito estagiários-acadêmicos dos cursos da área de Tecnologia da Informação (TI) da Faccat. Eles passam por uma seleção interna e começam a integrar a equipe de trabalho.

Sob coordenação da professora Debora Engelmann, os acadêmicos trabalham dentro dos laboratórios da Instituição, onde são responsáveis por desenvolver aplicações para o Grupo Dimed. De acordo com a coordenadora dos cursos de TI, Flávia Pereira de Carvalho, desde a criação da parceria, já passaram pela iniciativa 19 acadêmicos. “Muitos já foram contratados por várias empresas dos Vales do Paranhana, Sinos e Região Metropolitana”, revela Flávia.

A parceria entre Faccat e Dimed continuará por tempo indeterminado, inclusive, desde o mês de junho os estagiários passaram a receber, além da bolsa no valor de R$ 800,00 (que já era paga a eles), mais o valor de uma disciplina na Faccat. “Os alunos se sentem acolhidos, sentem que podem contar conosco. Eu sempre senti isso como aluna e, como professora, meu desejo é repassar aos meus alunos esse mesmo suporte que eu recebi quando estudava aqui”, revela a professora Debora Engelmann.

Projetos destaques

A coordenadora Flávia Pereira de Carvalho comenta que diversas propostas e soluções já foram desenvolvidas pelos estagiários, o que colaborou para que os laços entre faculdade e empresa se tornassem cada vez mais fortes. “Alguns dos projetos desenvolvidos pelos estagiários, que estão atualmente em uso, merecem destaque, entre eles a Página Web do PanVel Clinic, integrada com o site da Panvel. Este site contém diversas informações sobre os serviços que a PanVel oferece aos seus clientes”, salienta.

Outro projeto desenvolvido pelos estagiários foi a implementação do primeiro MVP – Minimum Viable Product (Produto Mínimo Viável: é um produto com recursos suficientes para atrair clientes e validar uma ideia) da Revista Digital Interativa da PanVel, onde o consumidor pode adicionar suas ofertas prediletas no carrinho de compra, realizar o checkout nos canais de Whatsapp e receber seus pedidos no conforto do seu lar.

Talvez o projeto mais conhecido e visível desenvolvido pelos estagiários da Faccat seja o Espelho Virtual Makeup da PanVel. “A pandemia trouxe um grande desafio quando as farmácias precisaram tirar os produtos de beleza de experimentações das prateleiras das lojas, os chamados “try-ons“. Em uma jornada de envolvimento de muitas áreas de negócios da PanVel, fomos em busca de alternativas para achar uma potencial solução para que os clientes pudessem continuar as suas experimentações antes da escolha de compra, principalmente cuidando de sua saúde e bem-estar”, analisa a professora Debora Engelmann.

A professora explica que o projeto usa Inteligência Artificial que lê o rosto do cliente permitindo que a pessoa experimente os produtos com apenas alguns toques. O piloto do projeto está funcionando nas lojas PanVel do Bourbon Wallig e do Shopping Iguatemi, em Porto Alegre. Só nas duas primeiras semanas de atividade, mais de 2 mil interações foram registradas. A intenção é que essa novidade seja ampliada para outras filiais.

Oportunidade profissional

O acadêmico Eliton Dioni Oliveira da Silva, 23 anos, do curso de Jogos Digitais, foi um dos primeiros estagiários do projeto. Na época não havia ainda trabalhado com programação e seu conhecimento era limitado. “Participar do projeto me preparou, não só para o mercado de trabalho, como me auxiliou também nas disciplinas da faculdade”, destaca o jovem. Ele ainda comenta que teve a oportunidade de ter contato com diversas tecnologias, metodologias de trabalho e networking com funcionários da empresa. “Tudo isso me tornou um profissional mais capacitado. Vale ressaltar que um diferencial, para mim, é o estágio utilizar problemas reais, do dia a dia, para resolvermos, isso foi essencial para entrarmos em uma dinâmica de empresa que te prepara para quando sair dali”, analisa.

Com apenas um ano de estágio, já me sentia um profissional apto para ingressar no ambiente de trabalho. “Hoje sou um desenvolveddeboor da Dimed, empresa que tem essa parceria com a Faccat, e posso dizer com toda certeza que o estágio me preparou e me deu oportunidades que eu não esperava”, conclui.

Estágio foi um divisor de águas

O projeto PanVel/Faccat também abriu caminhos profissionais para o acadêmico Eliton Marcelo Maiolino Pedrotti, 24 anos, do curso de Sistemas de Informação, que atualmente trabalha como Desenvolvedor Júnior. “Entrei na Faccat no início de 2020 com o intuito de seguir na área de TI. Em junho, um mês depois da minha demissão na empresa onde trabalhava, por consequência da covid fui selecionado para participar do estágio e, mesmo sem nenhuma experiência ou conhecimento prévio, aceitei o desafio”, conta.

Pedrotti ainda explica que no estágio se estuda e se trabalha com diversos tipos de tecnologia, todos baseados nas tarefas em que o time da Dimed encaminha. “Quase 10 meses no estágio tive uma oportunidade de trabalho como Desenvolvedor Júnior em uma empresa de Campo Bom e estou nela desde então. O estágio foi um divisor de águas em minha vida”, comemora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s