Presídio de Taquara realiza projeto com crianças e adolescentes atendidos pela ONG Vida Breve

O projeto “QPC: Quero, posso, consigo!”, elaborado pela equipe do Presídio Estadual de Taquara, tem o objetivo de incentivar, apoiar e conscientizar crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. No último sábado, 22, a diretora da casa prisional, Mara Pimentel, a psicóloga Kameni Rolin e o policial penal auxiliar da chefia de segurança, Nelson Pimentel, organizaram uma ação na ONG Vida Breve, seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19.

Mara pontuou que considera fundamental mostrar à sociedade que os policiais penais podem contribuir, além do seu trabalho diário, também cuidando do lado social. “O evento de sábado foi impactante, e a emoção tomou conta dos participantes. É importante podermos mostrar às crianças e aos adolescentes que a pessoa pode ser muito pobre, mas nem por isso deve escolher os caminhos errados que possam levá-los à criminalidade. Estudar, respeitar, lutar de forma digna e não deixar de acreditar na vida, no amor ao próximo. E que nunca percam a esperança de serem homens de bem”, destacou.

Ainda de acordo com a ONG, o fortalecimento desta parceria, que vem se consolidando com o tempo, conta tanto com intervenções do Prof. Airton Schirmer e equipe dentro da Casa Prisional (Tema Reinserção Social) com e para os Detentos, quanto dos Agentes da SUSEPE no Espaço da Vida Breve em Ações Preventivas e Motivacionais (QPC), voltadas para as crianças e adolescentes atendidas no local.

O policial penal Nelson Pimentel reforçou essa ideia a partir do seu exemplo de vida: “Contei minha história. Mesmo na fome, estudei, lutei sem que ninguém acreditasse em mim, eu acreditei e, com muita fé, venci”. A psicóloga Kameni ressaltou que a ação realizada busca fortalecer vínculos saudáveis na comunidade, com foco na prevenção. “Foi uma experiência muito produtiva e planeja-se a realização de novas atividades conjuntas”. O propósito é disseminar a ação para outras ONGs e para associações de bairros.

A equipe diretiva da Penitenciária adquiriu produtos para servir um lanche da tarde às crianças. A alimentação foi preparada pelos apenados da casa prisional. Um deles, VS, de 54 anos, ao tomar conhecimento do projeto, destacou a importância da realização de ações como essa: “Faz isso, diretora, não deixa nossas crianças levarem a vida que levamos lá fora”. A iniciativa, que vem de encontro à missão da Vida Breve, que é “Acolher Crianças e Adolescentes das Ruas e Alterar Trajetórias de Vida”, foi coroada com uma apresentação de hip hop, street dance & poesia.

*Fotos: Tuia Cezar/Susepe e Divulgação ONG Vida Breve

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s