Porto Alegre é a Nova York das comédias românticas em livros de Rachel Fernandes

Se encontrando no universo literário, a porto-alegrense Rachel Fernandes, de 26 anos, que escreve desde 2008 em fóruns e blogs, investiu seu talento em cursos de escrita criativa e conseguiu vencer várias premiações nacionais. Hoje, ela se destaca entre diversas obras por desenvolver narrativas de comédia romântica ambientadas no Brasil, acreditando fielmente que um dia Porto Alegre será a Nova York dos grandes filmes hollywoodianos.

A carreira da escritora começou no Wattpad, onde reúne mais de um 1 milhão de leituras. Mas se engana quem acredita que ela não tem obras físicas. “457 Milhas” é uma comédia romântica, inicialmente ambientada em Porto Alegre, que venceu o Sweek Stars 2018 como Melhor Livro. Suíte 2121 é outra obra de comédia romântica que utiliza Porto Alegre como pano de fundo. “Eu quis usar Porto Alegre como Nova York das famosas comédias românticas”, disse.

Com mais de 10 obras já lançadas — digitalmente ou fisicamente —, a autora afirma que 6 delas são comédias românticas e todas ambientadas no Brasil. Seu romance de estreia na Amazon, Sobre Enfermeiras e Postais, entrou duas vezes para a lista de mais vendidos do site. No momento, Rachel Fernandes trabalha em um romance de época brasileiro, na qual garante boas doses de humor.

Sinopse Suíte 2121:

Na noite de Dia dos Namorados, a camareira Lorena decide dar uma espiadinha na vista magnífica da suíte presidencial do hotel onde trabalha, mas há um problema: a entrada na suíte 2121 é proibida a todos os funcionários, exceto à quase militar camareira-chefe, que troca os lençóis toda manhã para manter o alto padrão de qualidade do hotel Golden Rose. Entretanto, Lorena não pretende demorar tanto assim. Seria apenas entrar, maravilhar-se com a vista antes de encerrar o expediente e voltar para casa, para a árdua tarefa de dizer à mãe que seu último namorado é carta fora do baralho. Naquela noite fria de Dia dos Namorados, o primeiro problema de Lorena foi contrariar todas as regras do manual de conduta dos funcionários e invadir a suíte 2121 para admirar a vista. O segundo, foi encontrar Cícero, um ex-namorado que ela não via há seis anos, vendado e algemado à cama king size da mesma suíte. E como toda desgraça acontece em dose tripla, o terceiro problema de Lorena foi ficar presa com ele e descobrir que, talvez, isso fosse exatamente o que ela precisasse. Compre aqui.

Sinopse 457 Milhas:

O maior problema de Emílio Andolini não é a falta de organização ou seu chefe avoado. Não é um problema terem confundido os horários do ônibus que os levariam a uma premiação de publicidade no Uruguai ou ter de dirigir os setecentos quilômetros de Porto Alegre a Punta del Este por estradas até certa medida bem conservadas. O problema não é chegar moído à premiação que vai consagrá-lo como o maior e melhor publicitário da América Latina.No entanto, dirigir até Punta del Este com a redatora mais desprezível da agência e sua maior rival desde os tempos de faculdade definitivamente é um problema. Encarar oito horas de viagem com a mulher que masca um chiclete atrás do outro, que tem o dom de irritá-lo e que age como a rainha de Sabá do mundo da criação é um problema. Um grande problema.O maior problema de Emílio Andolini não é a falta de organização ou seu chefe avoado. O maior problema de Emílio Andolini é Pietra Salles. Simples e delicado assim. Compre aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s