Híbrido: tendência de trabalho no pós-pandemia

O modelo híbrido apresenta-se como melhor cenário de trabalho no pós-pandemia. Isto significa que parte da atividade laboral acontece em casa e outra parte no escritório da empresa. Muitos profissionais consultados sobre a intenção de continuidade do home office afirmam interesse pelo modelo híbrido (misto), com o objetivo de dividir a carga horária semanal na realização do trabalho remoto por três dias e na ida a empresa por dois dias.

Uma dúvida anterior à pandemia era se o home office comprometeria a produtividade e a inovação. Isto não se confirmou, pelo contrário, foi um dos grandes aprendizados para o contexto do trabalho trazidos pela crise: os meses em home office ensinaram que o trabalho remoto funciona. Uma pesquisa da Gartner mostra que funcionários que podem trabalhar à distância se sentem mais engajados e produtivos.

Uma pesquisa realizada pela Morning Consult, em parceria com o The Times, identificou que 90% dos entrevistados se sentem satisfeitos com o trabalho remoto. Nos Estados Unidos se fala em dynamic workplace (local de trabalho dinâmico) onde parte da equipe continuará atuando remotamente para sempre e parte da equipe seguindo um modelo híbrido.

Vantagens do modelo híbrido na comparação com o trabalho na empresa sob o ponto de vista do profissional:

  • Maior nível de esforço pela empresa;
  • Maior colaboração entre as áreas;
  • Maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal;
  • Maior facilidade para expressar sentimentos verdadeiros (segurança psicológica);
  • Maior interesse em manter-se na empresa.

Benefícios do modelo híbrido sob o ponto de vista dos gestores:

  • Economia de custos da empresa. Segundo a Workplace Analytics em média as empresas economizariam 11.000 dólares por ano por cada trabalhador atuando metade do tempo de maneira remota;
  • Aumento da produtividade;
  • Aumento na seleção de profissionais privilegiando a diversidade, pela possibilidade de contratação de pessoas de outros estados;
  • Economia de dinheiro para os colaboradores.

Como será o escritório e o contexto de trabalho no pós-coronavírus?

Ainda não podemos afirmar com certeza, apenas o tempo nos dirá. Porém, uma coisa é certa: o cenário do trabalho não será mais o mesmo. As relações de trabalho estão mudando e as empresas e os profissionais precisarão se adaptar. Há um risco muito grande para quem não mudar seu modelo mental, seja de perder o emprego ou de perder talentos.

Algumas pesquisas apontam que o escritório do futuro será muito mais um local para os times se encontrarem para reuniões importantes e colaborarem com projetos. Desta foram, o espaço físico então muda de propósito, deixando de ser um lugar para trabalhar, mas para colaborar.

Os novos formatos de trabalho trazem como grande desafio aos gestores “a gestão remota”, o que falaremos mais em outro texto. Temos muito o que conversar sobre o contexto do trabalho e o desenvolvimento de carreira.

*Para quem quer se aprofundar na temática, sugiro a revista “Você RH” de out/nov de 2020.

Agora, quero saber a tua opinião: Me conta o que você pensa sobre esse assunto. Como você percebe o modelo híbrido de trabalho?

Me acompanhe também nas redes @lulindencarreira e @carreiraskarnalelinden. Estou sempre há disposição para trocar uma ideia sobre mercado de trabalho e carreira.

Forte abraço, Lu Linden.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s