Artista de Sapiranga com carreira internacional é o criador da identidade visual do Festejos Farroupilhas 2020

O tema dos Festejos Farroupilhas deste ano, “Gaúchos sem Fronteiras”, retrata a história de milhares de nascidos no Rio Grande do Sul. Gente que atravessa fronteiras e leva no coração e na fala o orgulho de ser gaúcho. Já conhecido internacionalmente, o artista plástico Mauro Vila Real, morador de Sapiranga, se identifica de forma direta com o tema, o qual foi inspiração para que ele criasse a ilustração da identidade visual do evento. “De certa forma, é um pouco a minha história. Já fiz trabalhos para vários lugares do mundo e expus minhas obras em vários locais, mas aqui não sou tão conhecido. Foi uma honra produzir esta arte”.

O convite veio através de uma ligação do presidente da Comissão dos Festejos Farroupilhas do Rio Grande do Sul, o músico tradicionalista César Oliveira, que ele conheceu recentemente em um evento. “Sabe aquele momento bem despretensioso? Era um sábado e eu estava limpando o canil quando tocou o telefone e era ele. Enquanto conversávamos, já peguei uma folha de papel e fui rabiscando”, relembra. Já ao final da ligação, Mauro encaminhou um esboço de sua ideia, indicando sua habilidade de adaptação para atender aos pedidos, e a mesma foi de pronto aprovada para seguir a produção.

Arte criada por Mauro mostra um cavaleiro, na companhia de seu cachorro, em uma estrada de terra, tendo no horizonte elementos como pontos turísticos e culturais de diversos locais do mundo.

A partir disso, a ideia era buscar uma paisagem e situação reais, com um gaúcho no campo para tornar ainda mais verdadeira. Na terça-feira seguinte, em uma tarde um pouco chuvosa, ele migrou para Taquara, onde encontrou com o ‘modelo-inspiração’ da ilustração que agora identifica a Semana Farroupilha. Gilson Souza o recebeu pilchado, com o cavalo RF Cigano encilhado e foi rumando ao horizonte. “Foi quando o cachorro foi correndo um pouco à frente e andou ao natural. Era a imagem perfeita desse gaúcho que queríamos retratar”, relembra. Ele voltou para casa, onde tem seu estúdio de criação e onde gosta de desenhar na companhia de suas filhas. Pouco mais de uma hora depois a arte estava finalizada.

Além da arte oficial, Mauro também é responsável pelos painéis de fundo de palco que estão sendo exibidos nas transmissões do Acampamento Farroupilha On-line, que estão realizadas pela página do MTG no Facebook. Todas as noites ele ainda pinta, ao vivo, novos quadros, junto de outros artistas da querência.

Mauro pintando ao vivo em transmissão da Semana Farroupilha on-line

Considerando-se um gaúcho urbano, assim como a maioria daqueles que hoje habitam o RS, Mauro entende que é muito importante que se preserve o folclore do gaúcho do campo, remetendo às origens. “Eu entendo que hoje, a maioria de nós é um gaúcho urbano. Não é culpa das pessoas, mas realmente não podemos estar a cavalo na Protásio Alves ou andando de charrete na João Pessoa. É essencial cultuar e respeitar esta cultura que é nossa”, pondera. E se neste ano não foi possível que fossem realizadas essas celebrações de forma presencial, a transmissão virtual cumpre a função. “Entendo que mudou-se a forma, mas o conteúdo é o mesmo, a mensagem tem a mesma relevância”, pontua.

Paixão por desenhar que virou carreira

Há pouco mais de 10 anos, Mauro deu a grande virada em sua vida. Largou a carreira de policial militar e decidiu dedicar-se integralmente às ilustrações, funções que ele já conciliava entregando desenhos por demanda para a DC Comics. Mas sua ligação com a arte começou muito antes. “A primeira lembrança que tenho com pinceis e tinta é aos oito anos. Eu reproduzi uma capa do Zé Carioca”, relembra. E dessa história, ele carrega uma de suas maiores alegrias. “Contei essa história em uma entrevista e um dia meu telefone toca. Era a filha do Carlos Herrero, desenhista que tinha feito aquela capa. Ele redesenhou o Zé e me mandou de presente. Tenho guardado com muito carinho”, relembra emocionado.

Para ele, a adaptabilidade ao pedido do cliente e a habilidade de conseguir traduzir em desenhos estes pedidos estão entre seus diferenciais. “Eu faço um trabalho muito racional. Não gosto de impor a minha arte, o meu estilo. Não consigo ser excêntrico e por isso me adapto bem ao que preciso criar”, conta. Ele estuda e aprimora suas técnicas para conseguir atender às demandas e foi assim também que passou a desenhar ao vivo em programas de televisão e eventos para além das linhas do RS e do Brasil. “Fui fazer um teste em SP para ingressar no line up dos eventos. Eu tinha 20 minutos para pintar em uma tela de 60×80. Escolhi fazer um retrato de Edgar Allan Poe, um de seus corvos e uma parte de um de seus poemas. Quando terminei, os julgadores começaram a rir. Eu tinha feito algo considerado bem difícil em 17 minutos”, relembra. E a partir daí muitas portas foram se abrindo em eventos, inclusive com grandes nomes da música e do futebol.

Particularmente, o ilustrador adora retratos, valorizando a possibilidade de retratar através de seus quadros imagens de acontecimentos como uma polaroid. “Costumo mostrar o que estou vivendo, retratar lembranças. Quando são os meus quadros, costumo usar sempre easter eggs (segredos e mensagens ocultas), remetendo a alguma situação de forma bem sutil, que nem sempre é percebido por quem vê as telas, mas torna-se especial pra quem conhece as histórias”, comenta.

Morador de Sapiranga, ou como ele mesmo define, do “subúrbio de uma cidade no interior do Rio Grande do Sul”, suas obras já rodaram o mundo. Ele já as expôs em mostras em São Paulo e Belo Horizonte, além de Portugal e no Carrousel Du Louvre, maior museu de arte do mundo e um dos ícones de Paris, na França. Tem no currículo trabalhos para as editoras Marvel e DC Comics, além de quadros para personalidades como Michelle Obama, Humberto Gessinger, Michel Teló; ilustrações em capas de álbuns musicais, como para o cantor e compositor taquarense Chico Paz; pôsteres, sites, quadrinhos, jornais, livros infantis e infanto-juvenis. Ele compartilha bastidores e obras em sua página no Instagram @mauro_vilareal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s