Faccat integra projeto que vai documentar a Covid-19 para futuras pesquisas

Com o objetivo de documentar e preservar registros sobre o atual momento de pandemia para futuras análises de pesquisadores e interessados em geral, as Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) estão participando do projeto “Documentando a experiência da COVID-19 no Rio Grande do Sul”, que está sendo organizado pelo Arquivo Público do Rio Grande do Sul (APERS). Além da Faccat, diversas universidades do Estado são parceiras.

A iniciativa é uma ação coletiva, interinstitucional e interdisciplinar para recolhimento e difusão de registros sobre o cotidiano das pessoas desde o começo da pandemia. “Será uma massa documental muito interessante, e para as pesquisas futuras, muito importante. Todos terão acesso”, destaca a professora Sandra Donner, do curso de História da Faccat.

A pesquisa tem dois eixos principais: preenchimento espontâneo de formulário on-line  e entrevistas de História Oral. “A Faccat também irá ajudar na divulgação do formulário on-line pelo Vale do Paranhana e vai coletar as memórias e histórias das pessoas, por meio da entrevista de História Oral, que é um método historiográfico bem consolidado”, explica Sandra, que também é historiadora.

A crise no Vale do Paranhana

Cada uma das faculdades de História, integrantes do projeto, escolheu um determinado tipo de público para a realização da entrevista de História Oral. “A Faccat escolheu entrevistar as pessoas do setor coureiro calçadista, tanto gestores como trabalhadores, e do setor de serviços. Desta forma vamos entender como é que a crise econômica, provocada pela Covid-19, afetou a vida dessas pessoas aqui no Vale”, salienta a professora.

Para a realização desta etapa, os docentes Andrea Helena Petry Rahmeier (coordenadora do curso de História), Daniel Luciano Gevehr e Sandra Donner, terão o apoio dos acadêmicos da disciplina de Tópicos Especiais. Estes participarão da seleção dos entrevistados e acompanharão os professores nas entrevistas “Os acadêmicos vão poder aprender como aplicar o método da História Oral, já que existe toda uma metodologia para fazer”, enfatiza Sandra.

Os documentos gerados ficarão acessíveis para todos os alunos no Acervo Regional de História, na Faccat, e no Arquivo Público do Rio Grande do Sul.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s