Três Coroas prepara Fórum de Cultura com edição on-line e focada em soluções para o setor

Com a lei Aldir Blanc e a escuta da classe artística como pautas, Três Coroas realizará, no dia 13 de agosto, o 4º Fórum Municipal de Cultura. Assim como acontece com praticamente todos os eventos pelo mundo, em decorrência da pandemia da covid-19, ele será debutante no formato virtual. Gratuita, a live tem início previsto para às 19h e contará com as participações  da agente cultural Carine Setti e da presidente do conselho de políticas públicas culturais de Três Coroas, Maiara Amorim.

Poderão participar todas as pessoas que trabalham com cultura, em suas diferentes linguagens ou funções. O convite também é estendido para “culturais” de outros municípios, assim como simpatizantes ou conhecedores que possam levar as informações a outros fazedores de cultura. Como a live tem previsão de 1h30 de duração, terão oportunidade de voz os inscritos de Três Coroas, pois o foco maior é pensar a cultura da cidade. A inscrição será feita durante o evento e as orientações acontecerão logo no início do Fórum.

Carine Setti pontua que, mesmo de forma virtual, o fórum (que faz parte da Lei de Cultura do município) é importante por ser um momento de participação de grande parte da classe artística e de fazedores da cultura de Três Coroas. “É um momento em que sociedade civil, junto do poder público e Conselho de Cultura, param para juntos ouvir e refletir CULTURA nos dias atuais”. Ela  reforça a importância desta edição. “O encontro só terá sucesso e atingirá esse objetivo se, de fato, houver a participação em massa desses trabalhadores, porque além do momento de escuta, haverá a explanação da nova Lei Emergencial da Cultura Aldir Blanc, apontando os eixos em que certamente poderá ser utilizado para fazer cultura e diminuir os impactos nestes próximos meses”, conclui.

Cadastro de agentes culturais

Nos últimos dois anos, Três Coroas tem feito o cadastro de artistas e de entidades culturais através de fóruns realizados, entrevistas e preenchimento de dados, que eram realizados presencialmente na Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC). Até o momento, a Cidade Verde conta com aproximadamente 150 cadastrados. Em breve haverá o cadastro on-line, formal, disponibilizado pelo Estado, em que todos deverão se cadastrar para conseguir concorrer aos investimentos da Lei Aldir Blanc.

Sobre a Lei Aldir Blanc

Sancionada pelo Governo Federal, a Lei Aldir Blanc tem como objetivo central estabelecer ajuda emergencial para artistas, coletivos e empresas que atuam no setor cultural e atravessam dificuldades financeiras durante a pandemia, além de possibilitar mapeamento cultural do município de forma mais detalhada.

Ficou acordado que os Estados ficam responsáveis pela renda emergencial aos trabalhadores da cultura e, os municípios, pelo subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, organizações culturais comunitárias, cooperativas e instituições culturais.

Além disso, também ficou acordado que tanto Estados quanto Municípios deverão usar, no mínimo, 20% dos recursos para editais, chamadas públicas, prêmios e aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural, entre outros. Contudo, para que essas pactuações sejam estabelecidas, é necessário constar na regulamentação da Lei (que está sendo construída).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s