Marcas autorais: A rebeldia da VIOLATE

Fala galera, tudo bom com vocês? Comecei a saudação diferente, não né? Não importa, o importante é que esteja tudo na mais perfeita ordem hehehe… Logo vocês vão entender que entrei na vibe da minha coluna de hoje…  Nos meus últimos posts falei sobre moda consciente através da customização e dos brechós, mas como consumo consciente vai além disso, voltamos a falar sobre marcas autorais.

Quero apresentar para vocês a VIOLATE, de Igrejinha, uma marca criada e dirigida pelo Bernardo Sohne. Ele tem 20 anos (eu com 20 anos ainda não tinha me decidido o que queria da vida. Mandou bem hein, Bernardo!) e é formado como Técnico de Administração.

O Bernardo sempre curtiu moda, roupas e vestir-se bem. Para ele, a moda é uma forma de expressão, algo verdadeiro que envolve sentimento, criatividade e muita OUSADIA. Ele tem bastante influência do skate, do hip-hop e da rua, ou seja, toda essa pegada streetwear!

A ideia da marca surgiu em 2018, quando Bernardo trabalhava em uma fábrica de calçados. Naquele momento, ele tinha uma visão diferente sobre o mundo, queria ter seu emprego padrão e seguir nele, ganhando um bom salário e subindo de cargo, fazer faculdade, etc…. mas com o tempo ele foi vendo que não era aquilo que queria. Que não era um bom cargo e salário que iriam lhe fazer feliz. Ele sempre fui muito inquieto.

índicedsdsss

Então, em 2019, nasceu a VIOLATE que, traduzindo para o português, quer dizer “VIOLAR”. A ideia principal é violar/quebrar um padrão existente, um senso comum, trazendo um pouco dessa rebeldia do jovem com uma pegada fashion.

índice

A VIOLATE é bem novinha ainda. Sua primeira coleção, ou drop (como a marca intitula), foi lançada em julho de 2019, fechando 7 meses apenas. O ciclo de produção é composto de pequenos drops para o outono/inverno e outro para a primavera/verão. Collabs (criações feitas em parceria) com artistas e outras marcas também estão previstas pela VIOLATE.

índicesdwsds

E aí, mas que produto a VIOLATE faz? Até o momento: camisetas (que são unissex). Mas a marca já está trabalhando para lançar novas peças de roupa também.

Os principais diferenciais da marca são a exclusividade, a qualidade das peças (que muitos clientes comentam ao adquirir) e o algo a mais que a marca entrega, o contato com os clientes, as trocas de ideias e o pós-venda, onde o Bernardo sempre tem o maior cuidado. Na primeira compra, os clientes recebem um “cartão de boas-vindas”, fazendo com que as pessoas se sintam dentro da marca e vivam ela. A VIOLATE tem como símbolo o VGANG, que significa “Somos todos uma gang”.

dddddd

O principal propósito da marca é ser exemplo e assim impulsionar jovens a se revelarem, se expressarem e serem autênticos.

dddsdss

Confesso, estou encantada com a VIOLATE, não por ser uma “marca de camisetas”, mas por ser uma marca com propósito e, a melhor parte, feita de jovens para jovens. O trabalho do Bernardo é um baita exemplo de empreendedorismo e de que a gente não precisa esperar ficar velho ou ter experiência para dar início a um projeto que sonhamos.

Agora me conta, o que acharam? Curtiram a pegada streetwear da VIOLATE? Se identificam com esse estilo? Quero saber!!! Ah! E não esqueçam, se tiverem alguma outra marca ou assunto para me sugerir, estou à disposição 😀 Uma ótima semana a todos!

Acesse o Instagram @violate.official  e o Facebook pra ficar ligado em tudo que a marca tem: 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s