Com recursos da LIC, revitalização da Casa Vidal, em Taquara, entra na segunda etapa

A segunda etapa do projeto de Revitalização da Casa Vidal foi lançado oficialmente na tarde dessa sexta-feira (27). Com financiamento por meio da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) de R$ 932 mil, o projeto dá continuidade nas ações de melhoria do patrimônio histórico do município de Taquara. O ato de início da nova etapa contou com a participação da secretária da Cultura do Rio Grande do Sul, Beatriz Araujo. O projeto da Casa Vidal teve em sua primeira fase a obra de restauro da edificação concluída em novembro de 2020, com a prestação de contas homologada no dia 4 de novembro de 2021. Erguida na segunda metade do século 19, a Casa Vidal foi o segundo prédio em alvenaria construído em Taquara. Atualmente, é o mais antigo ainda em pé na cidade. Em agosto de 2012, a edificação foi declarada Patrimônio Municipal tombado.

A segunda etapa do projeto foi proposta pela Associação Natal Mágico de Taquara e conta com o patrocínio das empresas Embrasa, RDois Injetados, Smaniotto, FH Comassetto e Grupo FlyByte.  O projeto prevê a execução da cobertura do prédio principal (Anexo C), estruturas para o elevador, estruturas internas, barroteamento do piso (colocação de barrotes apoiados no vigamento para dar suporte ao piso), drenagens e escavação do porão para o elevador.

Ao final da segunda etapa do projeto da Casa Vidal inicia-se a terceira etapa. Em novembro de 2021, o poder público participou do Edital SEDAC nº 10/2021 Museus Municipais e a prefeitura municipal de Taquara foi contemplada a receber recursos diretos. Serão investidos R$3.619.850,28, sendo R$2.521.445,73 advindos da Sedac e contrapartida municipal no valor de R$1.098.404,55. O prazo de execução dessa etapa será de 24 meses. 

Início das obras

A secretária Beatriz expressou sua satisfação em retomar as obras da Casa Vidal, bem cultural de inestimável valor por sua arquitetura e história. “O patrimônio histórico e artístico faz parte de nossa riqueza cultural, carrega memórias e valores que desejamos preservar. E os tempos atuais exigem novas estratégias, atualização de equipamentos, melhorias em instalações e mais acessibilidade para mantermos viva a nossa identidade cultural. Por isso é tão importante somarmos esforços em ações exemplares como esta, que reúne poder municipal, estadual, iniciativa privada e sociedade civil em torno do interesse público, e que é executada com rigor técnico.”

Ela também salientou a crescente utilização da LIC para a realização de projetos de preservação do patrimônio. “Com muito orgulho, registramos o crescimento, ano a ano, do limite global dos aportes da LIC: passamos de R$ 35 milhões, em 2019, para R$ 70 milhões em 2022. Mesmo em tempos de pandemia, duplicamos o valor do apoio e estamos viabilizando projetos culturais relevantes em todas as regiões do Estado”, pontuou.

A cerimônia de início das obras contou com a presença da prefeita de Taquara, Sirlei Silveira, da secretária de Educação, Cultura  e Esporte, professora Carla Silveira, do deputado estadual, Dalciso Oliveira, do diretor de Cultura Luciano Salvaterra, da representante da Associação Natal Mágico de Taquara, Marlene Ballin Carlotto, do representante do Grupo Flybyte, Evandro Karpss, dos sócios e diretores da RDois Injetados, Luiz Gustavo Ritter e Carlos Frederico Reichert, da diretora comercial da Embrasa, Michelle Sápiras, e dos representantes da Smaniotto e da FH Comassetto.

Etapas de restauro

O projeto da Casa Vidal teve em sua primeira fase a obra de restauro da edificação concluída em novembro de 2020, com a prestação de contas homologada no dia 4 de novembro de 2021.

A primeira etapa foi iniciada em agosto de 2018 com a execução do restauro da parte mais antiga que tem traços de enxaimel, substituição da cobertura e a construção da nova edificação com banheiros e salas com cobertura em telhado verde.

Na fachada da edificação foi retirado todo o reboco e executado um novo de cal e areia, foram feitos reforços nas fundações e realizados ajustes no nível entre os diferentes momentos históricos da Casa Vidal. Na parte nova que compreende banheiros e salas de apoio, foi feita a fundação, alvenarias, vigas e laje de cobertura.

Também foram executados reforços estruturais na fachada, no corpo da frente, com atirantamento da parede da fachada principal que estava ruindo, reforço das fundações, nova estrutura da cobertura e a cobertura com subtelhado e telhas cerâmicas tipo francesa. Também foram colocadas novas calhas, algerozes e cabeamentos na parte mais antiga e executado o telhado da parte intermediária.

Foram removidos os rebocos externos e foram reconstituídos os vãos das portas e janelas da parte dos fundos e na fachada da Edmundo Saft.

Na primeira etapa, também com recursos do Pró-Cultura/RS foram investidos R$1.206.181,58, que contou com o patrocínio das empresas Usaflex, Pirisa, Bibi, FH Comasetto, Frigorífico Santo André, Embutidos Smaniotto e Rede Muller.

*Fotos: Rafael Varela/Sedac

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s