Varal Solidário é aberto para a comunidade de Taquara

Os moradores de Taquara que necessitam de agasalhos para enfrentar as baixas temperaturas do inverno já podem retirar peças de roupas, calçados e cobertores no Varal Solidário. Na terça-feira (24), foi aberta a retomada da iniciativa promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania. Nas terças e quintas-feiras, das 8h ás 11h, a comunidade terá acesso ao que está disponível para doação, no antigo endereço da Secretaria, na Rua Ernesto Alves, 2785, Bairro Jardim do Prado (em frente à FH Comassetto). 

A campanha é uma ação contínua da pasta e seguirá até o mês de agosto. “Utilizamos o antigo endereço da Gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social para ampliar o nosso espaço de rouparia, em um local bastante acessível e que é possível acomodar com mais facilidade o acesso ao vestuário”, explica o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania, Maurício Souza Rosa. Segundo ele, a expectativa é de que sejam fornecidas em torno de 5 mil peças para a população.

Pedido por roupas masculinas

Quem tiver roupas em bom estado em casa, e deseja doar para o Varal Solidário, poderá fazer a sua destinação no mesmo endereço nas quartas-feiras, das 8h às 11h, para facilitar o atendimento e a classificação das roupas. Maurício lembra que, no local, há uma grande quantidade de roupas femininas. Porém, há poucas peças masculinas disponíveis para a doação. “Vale lembrar que o público de pessoas em situação de rua no Município é majoritariamente masculino. Portanto, também pedimos para que a comunidade nos ajude nesse sentido”, comenta, complementando que também há poucas mantas e cobertores à disposição.

A prefeita de Taquara, Sirlei Silveira, destaca a importância da iniciativa. “Todos nós podemos fazer a nossa parte e doar um agasalho que não estamos mais usando e em bom estado. Essa atitude fará um bem gigantesco naqueles que precisam de uma roupa quentinha para este inverno”, destaca.

Como retirar

Ao chegar no Varal Solidário, a pessoa precisa se identificar para a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social, para depois escolher as roupas que desejar. Cada morador pode retirar até 15 peças, sendo até quatro roupas de lã e um casaco. A costureira Susimara Cardoso Alves, de 32 anos, foi uma das primeiras pessoas a visitar o Varal Solidário. Desempregada no momento, ela foi em busca de peças de roupas para ela e suas duas filhas e ficou feliz em ter encontrado o que buscava. “Já tinha retirado algumas peças em outros anos e não tenho vergonha de estar aqui novamente. É uma iniciativa maravilhosa, pois ajuda bastante e faz uma enorme diferença para quem precisa”, ressalta. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s