Prendas regionais se preparam para competição estadual Ciranda Cultural

Entre os dias 19 a 21 de maio, as prendas Daniela Roos, Camilly Rocha e Aline Apollo Fetter estarão representando a 22ª Região Tradicionalista na 51ª edição da Ciranda Cultural de Prendas, que ocorrerá em Bagé.  O evento estadual elegerá as novas prendas estaduais, gestão 2022/2023, nas categorias Adulto, Juvenil e Mirim. A prenda madrinha da Ciranda Cultural 2022 é a santanense Luci Lane Taborda Oliveira, 39 anos, que foi a 3ª Prenda Juvenil do Rio Grande do Sul-1997/98.

Para a 1ª Prenda da 22ªRT, Daniela Roos, os preparativos para a competição estão na reta final e todos estão empenhados para um resultado positivo. “Quando concorri em 2019 ninguém tinha a noção de que viria uma pandemia que iria parar tudo.  Não tínhamos uma ideia do que aconteceria, qual seria o próximo passo a se tomar”, lembra a 1ª Prenda Daniela, que ainda acrescenta que quando em 2021 concorreu pela região, deu o seu melhor. “Trouxe uma expectativa junto a mim de tentar fazer o meu melhor, de representar o meu CTG e a 22ª RT da melhor forma. Tivemos menos tempo para nos preparar e fazermos nossos eventos, mas acredito que juntamente com toda a gestão, posso me orgulhar de nossa caminhada”, finaliza.

Já a 1ª Prenda Juvenil da 22ªRT, Camilly Rocha, explica que sua preparação para a Ciranda Cultural de Prendas começou em setembro, quando conquistou o título regional. “Foram nove meses de muita preparação e empenho, por mais que muitas vezes parecia ser difícil, consegui me manter focada nos estudos, não tive pausa de uma ciranda e outra”, salienta. Ela ainda comenta que é muito difícil receber uma faixa, e que todas as prendas que participarão do concurso estadual estão muito preparadas. “Minhas expectativas são grandes, mas sabemos da dificuldade. Espero o melhor resultado possível e orgulhar minha região e minha entidade, o CTG Querência Azaléia. Conto com o apoio e torcida de toda a região e suas entidades”, ressalta.

A 1ª Prenda Mirim da 22ª RT, Aline Apollo Fetter, também comenta que é uma grande honra representar a região na fase estadual. “O que tenho a dizer é que o sentimento é de felicidade e gratidão. Independentemente de qualquer resultado, eu consegui aprender muito. O tradicionalismo para mim foi algo que abriu muitas portas, novos ares, novas visões, e tenho certeza que esses ensinamentos levarei para o resto da minha vida! Agora, o mais importante é focar e fazer o meu melhor, o resultado é consequência do esforço”, enfatiza. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s