Secretaria da Cultura do RS lança nesta quarta-feira a segunda edição do Festival Cinema Negro em Ação

A Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), por meio da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), lança, nesta quarta-feira, 4, a segunda edição do Festival Cinema Negro em Ação. A live de lançamento acontece às 19h pelo Facebook da CCMQ com participação da cineasta gaúcha Camila de Moraes, idealizadora do Festival, da Assessora de Diversidade da Sedac, jornalista Clarissa Lima, e da Curadora de Mercado e Conteúdos do Festival, Sofia Ferreira.

O II Festival Cinema Negro em Ação acontece em novembro, integrando as programações do Cinquentenário do Dia da Consciência Negra. O formato híbrido da mostra inclui as exibições dos filmes concorrentes na grade de programação da TVE-RS, na Cinemateca Paulo Amorim – também instituição da Sedac –, e na plataforma #CulturaemCasa, da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

O evento representa um marco nas políticas afirmativas das instituições da Sedac, resultado de um programa de inclusão e representatividade que aposta no audiovisual como um caminho de desenvolvimento econômico e social. Idealizadora do Festival, que no ano passado representou uma das maiores ações afirmativas do cinema brasileiro, a cineasta Camila de Moraes adianta que a segunda edição chega com ainda mais força e muita disposição para contribuir com as novas narrativas e percepções no audiovisual brasileiro.

A equipe do Festival também está renovada com a presença dos produtores negros Fabricio Zavareze, Lucas Pontes e Nicolas Collar. “É com grande felicidade que anunciamos a continuidade e a afirmação do Festival Cinema Negro em Ação. Consideramos muito importante que essas ações estratégicas tenham permanência e um ciclo ativo em nossa sociedade”, diz Camila de Moraes, ressaltando a satisfação com as políticas afirmativas desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Cultura no setor do audiovisual.

Para a secretária de Estado da Cultura, Beatriz Araujo, além do caráter afirmativo no aspecto racial, o Festival traz consigo o incremento a um setor da economia com grande potencial de expansão. “A primeira edição do Festival Cinema Negro em Ação determinou uma série ações de capacitação, fomento e formação de profissionais da cadeia produtiva do audiovisual. A continuidade e a consolidação do Festival multiplicam os espaços e qualificam as produções de cineastas negros de todo o Brasil, além de receber participantes de outros países. O Festival Cinema Negro em Ação já tem trajetória e vida própria”, finaliza a secretária.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s