Músico morador de Taquara, Zé do Bêlo participa de projeto da Casa de Cultura Mário Quintana

O formato audiovisual vem sendo a alternativa para que o público acompanhe, ao menos em parte, os espetáculos definidos mediante edital para ocupação dos teatros da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ). Com a impossibilidade da realização de atividades presenciais, em função das medidas de enfrentamento da pandemia, os grupos e artistas selecionados providenciaram vídeos especialmente para o projeto Palco Virtual.

Entre estes artistas, o morador de Taquara Zé do Bêlo é a representatividade do Vale do Paranhana no projeto, trazendo duas canções que fazem parte do seu reconhecido trabalho de pesquisa e regravação de joias históricas do cancioneiro popular brasileiro. Acompanhado de seu brasileiríssimo violão, o músico interpreta “Cabide de Molambo” (1928), de João da Baiana – um dos inventores do samba moderno –, e “Itararé” (1930), embolada do músico e humorista Jararaca, feita em homenagem a Getúlio Vargas e à Revolução de 1930.

Além de Zé do Bêlo, o projeto Palco Virtual apresenta também as performances de “Camilo”, da Oficina Popular de Teatro do Bairro São Geraldo; a canção “Utopia” (do espetáculo “Cravo & Rosa”), de Jorge Xavier; e três canções inéditas do cantor e compositor Érico Moura (“Meu pai e eu”; “Mamãe sabia cantar”; e “Fluxos”). Os vídeos do Projeto Palco Virtual são alguns dos conteúdos que podem ser acessados no canal da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) no YouTube.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s