Jornalista e escritor lança livro para ler ao som de Engenheiros do Hawaii

Nossos sonhos são os mesmos”, de Guilherme Giugliani, é um livro gaúcho da música ao cenário, passando pela linguagem. Lançado pela editora Libretos, conta a história de três amigos adolescentes que viajam ao Litoral Gaúcho, enquanto os pais trabalham em Porto Alegre. Mas quem vai, precisa voltar. A história surgiu para Giugliani, escritor e jornalista formado pela PUCRS, em um trajeto bem conhecido pelos porto-alegrenses que veraneiam no Litoral Norte: a Freeway. Ele voltava de um fim de semana na praia, ouvindo Engenheiros do Hawaii na “Infinita Highway”, quando começou a visualizar o enredo a partir das letras de sua banda favorita.

“Eu acho que alguma mensagem em alguma música naquele momento que deve ter dado o estopim. Eu sempre quis escrever algo com Porto Alegre como cenário e aí aquelas letras começaram a me dar muitas ideias para a história”, explica o autor. “Veranear no Rio Grande do Sul é um programa muito bairrista, uma coisa muito nossa e eu achei bacana contar essa história. O jeito que minha história é narrada tem toda a autenticidade de se passar no Litoral porque ela tinha que se passar ali.”

Este é o segundo livro de Giugliani, que publicou a obra “Antes e Depois do Tempo”, em 2015, uma seleção de contos. O autor venceu o Concurso de Contos Mário Quintana (Porto Alegre, 2019) e recebeu menção honrosa no Concurso Josué Guimarães (Passos Fundo, 2011). Seu conto “Rumo ao Uruguai” foi selecionado e publicado no Prêmio Sesc de Contos Machado de Assis (Brasília, 2013).

Uma fase bonita e importante: A juventude

Citando como inspiração clássicos como “As aventuras de Huckleberry Finn”, de Mark Twain, e “Dois Soldados”, de William Faulkner, o escritor aponta a importância de trabalhar a juventude como uma fase bonita e importante, focando tanto nas alegrias e sonhos quanto nas tristezas e dúvidas que surgem durante essa época de formação.

Na sua primeira narrativa longa, já encontrou alguns desafios. O primeiro, foi classificar o livro, que tem um recorte adolescente, mas não é necessariamente juvenil. Segundo o autor, o livro tem uma veia dramática e uma melancolia que combina com o Litoral Gaúcho. Além disso, a fala característica da região foi um ponto importante para a escrita. “Eu busquei uma linguagem que dá mais vivacidade, mais frescor aos personagens, tanto que foi uma coisa que desde o início a gente estabeleceu que os diálogos iam ser feitos de maneira errada, do jeito que a gente fala. Eu quis dar um dinamismo maior para o livro.”

Guilherme Giugliani

Nossos sonhos são os mesmos” será lançado durante a 66ª Feira do Livro de Porto Alegre, no dia 5 de novembro, às 18 horas, na Sala Libretos, programa ao vivo que acontece pela página da Editora no Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s