Enquanto houver sol…

Existe uma canção do grupo “Titãs”, chamada “Enquanto houver sol”, carregada de muito sentimento, e parte da letra diz o seguinte:

“Quando não houver esperança
Quando não restar nem ilusão
Ainda há de haver esperança
Em cada um de nós
Algo de uma criança

Enquanto houver Sol
Enquanto houver Sol
Ainda haverá
Enquanto houver Sol
Enquanto houver Sol

Quando não houver caminho
Mesmo sem amor, sem direção
A sós ninguém está sozinho
É caminhando
Que se faz o caminho”

A menção ao nosso Astro-Rei não deve ser acaso, afinal, quem de nós não vibra com um dia ensolarado, ainda mais nesse período de reclusão em função da pandemia. Mesmo com restrições, vamos nos adaptando à nova realidade forçada e o sol nos dá ânimo. Ainda mais nesse período de inverno, em que dias de calor se intercalam com dias de frio.

Não por acaso, duas das cenas mais bonitas que a natureza nos proporciona são o nascer do sol (a Aurora) e o pôr do sol (Entardecer). Se o tempo colaborar, a explosão de cores e imagens é intensa, capaz de tocar o coração e a imaginação de qualquer um de nós.

Aurora, num sentido figurado, é também o início, o princípio, talvez pela ligação com o “dia que se inicia”. Muita gente recomenda que, em situação de muito estresse, se tente uma boa noite de sono, para acordar renovado no dia posterior. Ou mesmo após um dia intenso, nada como esperar um novo amanhecer.

O nascer de um novo dia é exatamente isso… a oportunidade de recomeçar, de sorrir, de viver novas experiências. Talvez por esses motivos é que tantos filósofos, tantos poetas, tantos casais enamorados, tantas famílias, comemorem o nascer de um novo dia, pelas possibilidades que ali também nascem. Oportunidades de fazer diferente, de arriscar, de voltar atrás ou de avançar, de simplesmente viver (e reviver) e escrever um novo dia.

O autor da letra da música dos Titãs, que desconheço quem seja, foi muito feliz nas palavras utilizadas, por colocar, numa única canção, temas e sentimentos que nos movem e nos inspiram. Primeiro, a esperança, esse sentimento de acreditar que sempre é possível crescermos como pessoas, de avançarmos e buscar o melhor, sem perder nossa essência. Segundo, a criança que habita em nosso íntimo e justamente porque nas crianças reside a pureza e toda a simbologia da vida. Terceiro, quando a letra da música menciona que “caminhando é que se faz o caminho”, talvez se queira dizer que independente da situação, a gente avança e se fortalece.

Nem todos os dias, entretanto, são dias de sol, porque dias nublados também existem e a chuva (me perdoem o toque poético) vem justamente para lavar e limpar a alma. Porém, a natureza, tão plena e incrível, nos brinda com fenômenos como a aurora boreal, uma visão da grandeza de nosso universo. Dias ensolarados, dias nublados, dias de chuva, dias de cores… Uma variedade incrível, assim como os acontecimentos de nossas vidas!

E então, chegamos ao oitavo mês do ano, época em que no hemisfério sul ainda é inverno, mas que cada novo alvorecer é um prenúncio de que cada vez mais a primavera se aproxima, com suas cores, seus perfumes, nos brindando com muita vida.

Nesse mês de agosto, novas vidas chegarão, e justamente por significarem uma nova vida, esperança, alegria, talvez ganhem o nome de Aurora. Poderiam se chamar Ana, Maria, Henrique, Gabriel, Gabriela, Márcio… Cada um, entretanto, escreverá uma nova história, a sua história, com o desejo de que essas trajetórias sejam de nascer e pôr do sol constantes. Mais do que uma nova história, novas vidas simbolizam novos afetos, fortalecimento de relações familiares e de amizade, abraços, sorrisos, desafios, experiências.

Foto: Os Silveiras Fotografia

Enquanto houver sol, enquanto houver Auroras, amizades, enquanto houver esperança, a gente seguirá firme, fazendo da vida uma experiência constante e de crescimento tanto pessoal quanto coletivo. Enquanto houver sol, a gente pode (e deve) fazer melhor e, sobretudo, acreditar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s