WhatsApp cria função que permite enviar e receber dinheiro pelo aplicativo e Brasil é primeiro país a testar

Nesta segunda-feira, 15, o WhatsApp anunciou um novo recurso de pagamento e transferência de dinheiro dentro do WhatsApp Business. Assim, será permitido que as pessoas enviem dinheiro a conhecidos ou façam compras pelo próprio aplicativo. A funcionalidade terá o Brasil como seu primeiro país teste e, gradualmente, estará disponível para sistemas Android e IOS nas próximas semanas.

Inicialmente será possível usar cartões de débito ou que têm função de débito e de crédito, Visa e Mastercard dos bancos Nubank, Sicredi e Banco do Brasil. A transferência vai ser intermediada pela Cielo e será sem taxas para os usuários. Já empresas terão de arcar com uma taxa por transação recebida. Segundo o WhatsApp, o modelo é aberto e está disponível para receber outros parceiros no futuro.

A funcionalidade para as empresas..

As empresas não precisam ter uma conta em uma das instituições parceiras para receber pagamentos, porém será necessário cadastrar ou criar uma conta da Cielo pelo Facebook Pay, fornecendo dados como CNPJ, endereço e conta bancária da empresa. Após o cadastro, o aplicativo levará até três dias para liberar a função.

O Facebook cobrará uma taxa de 3,99% sobre o valor da transação de empresários que usem contas no WhatsApp Business. O dinheiro será recebido em até dois dias úteis. Não há limite de transações desse tipo. Os clientes que quiserem pagar pelo WhatsApp precisarão ter um cartão de uma das instituições parcerias. Serão aceitos cartões de crédito e débito sem nenhum custo extra para o consumidor.

… e para as pessoas físicas

É necessário que as duas pessoas tenham conta em alguma das instituições financeiras credenciadas. As transações não têm taxa e são concluídas no mesmo dia, quando respeitado o horário de funcionamento da instituição ou no próximo dia útil. Na função, apenas cartões de débito serão aceitos.

As transações só podem ser feitas em real e dentro do Brasil. Há um limite de R$ 1 mil por transação e R$ 5 mil por mês. Será possível fazer até 20 transações por dia. Cada transação realizada deverá ser liberada com uma senha (PIN) ou por biometria. Segundo a empresa, o mecanismo garante que nenhuma ação seja realizada sem o consentimento do usuário, mesmo que o smartphone seja perdido ou roubado.

Confira no vídeo como será a novidade:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s