Como os casais felizes lidam com os conflitos

“Não eram o casal perfeito, daqueles de cinema. Brigavam muito, ficavam um tempo sem se falar e nesse intervalo ainda rolava uma guerra de indiretas, cada um querendo ser o dono da verdade. Mas no fundo eles sabiam que tudo era um joguinho bobo de orgulho, e por trás das caras fechadas e bicos não se aguentavam de saudade. Tudo bem se eles passavam uma imagem de cão e gato, mas uma coisa é certa… Eles se amavam mais do que qualquer coisa.”   

Caio Fernando de Abreu

Comecei com essa citação hoje porque ela representa a vida de muitos casais que, por mais que se amem, vivem em constantes discussões. Isso não leva à separação, por se amarem, mas desgasta a relação, torna o dia a dia cansativo. Alguém se identifica por aí?

casal mãos dadas

Segundo o Laboratório do Amor, existem cinco tipos diferentes de casais: os que têm vidas separadas, os que fazem tudo junto, os que validam um ao outro em suas escolhas, os que brigam mas permanecem juntos e os que brigam incansavelmente e acabam se separando. Nenhum tipo de casal está fadado ao fracasso, mas infelizmente, existem pesquisas que mostram que os casais costumam esperar seis anos após o problema começar para obter ajuda para seu relacionamento. Durante esse tempo muitos casais estão tão ressentidos e desgastados que retomar o relacionamento parece impossível. Só que, se constatamos que ainda existe amor e que ambos estão dispostos a melhorar, é possível.

Para que um relacionamento seja saudável é necessário ter positividade e negatividade. Parece contraditório, mas a negatividade é capaz de renovar o namoro ao longo do tempo, como conta a história que citei no começo. Então não é necessário declarar guerra a negatividade, o problema está quando a proporção de interações negativas supera as de positivas. E essa escalada de negatividade, gera um afastamento dos lances de conexão emocional entre os parceiros, o que não deixa os reparos acontecerem.

Aí aparece o desgaste emocional, uma negatividade durante a interação cotidiana, indo contra os lances de conexão emocional que um dos parceiros tenha intenção de dar. Assim, fica difícil reparar os conflitos, e por mais que as brigas sejam inevitáveis, elas precisam ser reparadas. Como esses reparos não acontecem, os sentimentos negativos superam os sentimentos positivos, e até mesmo uma interação neutra ou positiva por parte de um parceiro, é interpretada como negativa pelo outro. Muitos casais passam por tudo isso, muitas vezes.

A mesma pesquisa, feita no Laboratório do Amor, identificou algumas características que os casais felizes têm para lidar com os conflitos de uma forma mais positiva: usar uma abordagem suave para o início da conversa sobre um problema, aceitar a influência do parceiro em vez de manterem-se na defensiva durante a discussão, mudar a forma como tratam um ao outro antes do conflito, estabelecer acordos quando estão calmos, estabelecer um diálogo com o problema ao invés de bloqueá-lo, aceitando o parceiro.

diálogo casal

Olhando assim, parece muita coisa a se fazer, ainda mais se, olhar positivamente para seu parceiro parece difícil nesse momento. Se vocês se amam e tem vontade de reconstruir seu relacionamento e ser exemplo para os filhos de um relacionamento saudável, vem comigo no curso on-line A Casa do Relacionamento Saudável. Fica ligada no meu Instagram, que eu vou lançar hoje! Esse curso tem como objetivo trazer conhecimentos e ferramentas pra te apoiar a desenvolver relacionamentos saudáveis na sua vida, tanto entre casal, como entre pais e filhos.

Abraços virtuais,
Silvana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s