Escritor parobeense Tiago Bergenthal é o Patrono da Feira do Livro da cidade

Tiago de Souza Bergenthal, escritor de “Tempo”, será o Patrono da Feira do Livro de Parobé, cidade onde sempre morou. Aos 28 anos, ele é casado com Bruna Lauser, estudante de Letras – Português/Inglês e atua como revisor de textos na Editora Feevale. Em 2018, lançou seu livro de estreia, com poemas que permeiam o tema que dá nome ao livro, abrangendo suas mais variadas facetas.

Leitor que transita entre os mais variados estilos literários, ele escreve desde a adolescência. “Eu tocava em uma banda, era baixista, e escrevia algumas músicas, que na verdade eram poemas, os quais depois tentávamos musicar. A maioria deles nunca virou, de fato, uma música. Nesta época eu tinha uns 14 anos. Mais tarde, comecei a escrever com uma frequência maior, lapidei os meus textos, participei de concursos literários e, por fim, decidi que seria interessante compartilhar os meus poemas em um livro”, relembra. O livro “Tempo” pode ser adquirido no site da Editora Multifoco, no valor de R$ 35,00.

A convite da Secretária de Educação, Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Daise Santos, feito no final de junho, ele se tornou o Patrono desta edição da Feira, algo que muito alegrou o jovem escritor. “Ela me chamou para uma conversa e fez o convite. Eu fiquei tão surpreso quanto lisonjeado”, declara.

Abaixo, acompanhe a entrevista do Drops do Cotidiano com o escritor Tiago Bergenthal. A programação completa da Feira do Livro de Parobé você confere clicando aqui.

tiago - poesia
Poema integra o livro “Tempo”

Drops do Cotidiano: Como foi o processo de produção de “Tempo”?
Tiago:
Eu comecei a escrever, pensando na publicação do livro, em 2017, tendo em vista já a temática dele, que é o tempo. Quando eu tinha uma boa parte pronta, resolvi revisitar meus cadernos antigos, então capturei algumas coisas que eu havia escrito há mais de dez anos e adicionei às novas escritas.

É um livro de poemas, sem um assunto fixo, mas com um tema que interliga todo ele, o tempo. Ele é divido em quatro capítulos, que são as quatro estações do ano, e cada estação representa alguns sentimentos, ou sensações. No capítulo Verão, por exemplo, eu agrupei os poemas mais ensolarados, alegres ou que, de alguma forma, remetem àquela estação. Para o Inverno, os mais introspectivos, sombrios, assim como no Outono.

D: Como você se sente em ser Patrono na Feira da sua cidade?
T:
Muito feliz, surpreso, grato. É algo atípico, e os sentimentos se misturam.

D: O que você espera dessa edição da Feira do Livro?
T:
Eu procuro, como filosofia de vida, não utilizar o verbo esperar, quando trato de planos. Prefiro buscar, planejar, tentar, fazer, etc. Assim sendo, buscaremos (toda a equipe envolvida na Feira do Livro, a Secretaria de Educação e Cultura e eu) e nos esforçaremos ao máximo para fazer um evento maravilhoso, um evento de compartilhamento de ideias, de leituras e de histórias.

D: Há algum novo livro sendo planejado?
T:
Planejado, sim, mas ainda estou bem no início. Será um livro de contos, entretanto, não tenho muito para adiantar sobre ele, pois ainda estou tateando no escuro, ele ainda não tomou forma.

 

 

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s