Crônica: Raças e racismo

A qual raça você pertence? É consenso, me parece, que, independentemente de cor, credo, país de origem ou opção sexual, só existe uma raça: a humana. Por isso, classifica-se de racismo o conjunto de teorias e crenças que estabelecem uma hierarquia entre pessoas da mesma raça, que se consideram acima e no direito de dominar seus próprios semelhantes, em flagrante grau de superioridade.

Racismo é crime. E ponto final! Homofobia agora também é, só que tipificado como racismo.

O assunto, que ganhou as manchetes nesta sexta-feira, desperta outra questão polêmica, em meio a tantas geradas cotidianamente por quem governa e cria as leis deste país.

homofobia_precoceito

É óbvio que atos preconceituosos contra homossexuais devem ser punidos, assim como atos preconceituosos e machistas contra as mulheres também e atos preconceituosos contra heterossexuais também e atos preconceituosos contra negros, brancos e amarelos também. E ponto final!

Seguindo essa lógica, consequentemente, todos os atos preconceituosos são crime e podem ser classificados, também, de racismo. Só que não.

Na prática, as coisas não são tão simples assim, e fica, agora, a pergunta que me fizeram hoje, sem qualquer conotação ofensiva, por favor: “Agora os homossexuais são uma raça diferente da nossa e merecem lei específica?”.

A questão reflete a confusão que se estabeleceu em todas as esferas deste país, atrapalhado neste emaranhado de leis que surgem a cada momento para justificar atitudes “politicamente corretas” que não precisariam de justificativa nenhuma e muito menos de criminalização específica. Cumpra-se a lei para todos, com agravantes se necessário, dependendo do caso, seja ele homofóbico ou de qualquer outra natureza.

preconceito-roseli-santos.jpg

Não vejo a mesma mobilização para criminalizar atos preconceituosos contra as mulheres, por exemplo, seres da mesma raça, vítimas cotidianas de atrocidades machistas e discriminatórias, como os feminicídios em grande escala que vêm ocorrendo, em muitos casos, em proporções bem maiores que os ditos atos homofóbicos, sem subestimar ou discriminar qualquer uma das partes, que fique claro. Ambas as situações são vergonhosas e inaceitáveis, sujeitas às penas da lei.

Talvez estejamos todos equivocados, talvez tudo não passe de um mal-entendido entre seres da mesma raça que não se entendem ou talvez a humanidade não se reconheça mais como igual entre os seus. Do jeito que as coisas estão, talvez não haja lei nem conhecimento suficiente capaz de deterem a estupidez humana, que caminha a passos largos em direção ao próprio extermínio.

Eu disse, talvez…porque sempre pode haver resistência, resiliência e sobreviventes aptos a recomeçar e a reorganizar a vida, do jeito que ela é, igual para todos, independentemente de cor, credo, país de origem, opção sexual, etc, etc, etc…

preconceito-poesia.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s