Que Mania!

“Que mania que essa gente tem de morrer!” A frase não é minha, é do meu marido, mas faço dele, hoje, as minhas palavras porque perdemos mais um dos bons, um dos melhores, aliás!

O David Coimbra morreu! Se foi, em meio ao sofrimento causado por um câncer que o venceu, dizendo que a vida é boa. E é boa, sim, meu amigo, embora nos apronte dessas, em plena manhã de sexta-feira.

Perdemos um dos melhores jornalistas, desses que “não se fazem mais”, se é que me entendem. Que mania que essa gente tem de morrer, logo agora que o mundo precisa tanto dos melhores para a coisa não piorar.

Vai ver o Deus deste mundo esteja cansado, também, de lutar contra o mal e acabe levando os bons para outra dimensão, onde a vida talvez seja mais, muito mais. 

Mas por pior que seja aqui, acho prudente que essa gente boa pare com essa mania de morrer assim, no auge de sua existência, nos deixando mais pobres como leitores, como profissionais, como pessoas.

Porque a vida é boa, sim, mas pode ser ainda melhor com gente como o David e tantos outros, tão bons quanto, que também se foram assim, lutando bravamente para ficar.

Essa mania de morrer, talvez, seja só uma outra maneira de alertar que a vida deve continuar neste único e derradeiro momento que temos, que é o presente. 

E, pensando bem, se ainda estamos por aqui é porque alimentamos uma outra estranha e contraditória mania, querido David Coimbra, que é a de ter fé na vida, apesar de sermos “uma gente que ri quando deve chorar. E não vive, apenas aguenta”, como nos lembra a canção de Milton Nascimento.

*Foto de capa: Félix Zucco/Agência RBS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s