De Igrejinha a Dubai: projeto escolar de incentivo a leitura é apresentado em Feira Internacional

O projeto “Quem mora na biblioteca da escola?, desenvolvido por estudantes da Escola Municipal João Darcy Rheinheimer, de Igrejinha, está na Feira MILSET Expo-Sciences Ásia, que acontece de 20 a 25 de fevereiro.  Este é o maior evento dos Emirados Árabes Unidos focado na criatividade científica de jovens aspirantes a cientistas de todo o mundo. Elaborado em 2018 pelas alunas Djenifer Rafaela Engel, Nicole Alves Lima Rech, Estela Natasha Lenkner, Letícia Adriane Lenkner e Duane Gabriela Muller Faiffer – que na época cursavam no nono ano do ensino fundamental – e orientadas pelas professoras Juliana Mundstock e Gizéle de Quadros Oliveira, o projeto, da área das ciências humanas, propõe intervenções literárias nas bibliotecas escolares que incentivem a leitura dos alunos que, conforme mostraram as próprias pesquisas desenvolvidas, não têm o hábito da leitura ou não sabem escolher livros conforme seus interesses, o que acarreta problemas como anafalbetismo funcional, além de dificuldades de expressão e interpretação.

Desde o desenvolvimento, o projeto já foi vencedor da  Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia – MOSTRATEC JÚNIOR na Categoria 3, de alunos de 7° ao 9° do Ensino Fundamental, e contemplado com o Prêmio Jovem Cientista, que viabilizou a participação das alunas e professoras na Feira Nordestina de Ciências e Tecnologia (Fenecit) e Movimento Científico Norte-Nordeste (mocinn), em Recife.

Agora, em 2022, o trabalho está sendo apresentado para mais de 60 países em Dubai, na Feira MILSET Expo-Sciences, pelas alunas Djenifer Rafaela Engel e Nicole Alves Lima Rech e pela professora Juliana Mundstock, representando a cidade e o Brasil na exposição.

Juliana Mundstock, orientadora do projeto que está acompanhando as alunas, destaca a importância do momento. “É incrível o poder da leitura! É mais incrível ainda ver uma escola pública do interior do RS brilhar do outro lado do mundo. Não havia pretensão de prêmio algum! Nosso desejo era somente espalhar o hábito da leitura através da ludicidade de intervenções literárias para vencer índices de analfabetismo funcional no espaço escolar. Olha onde chegamos! O projeto ‘Quem mora na biblioteca da escola?’ é um acontecimento coletivo sonhado por educadores, alunos, equipe diretiva e pedagógica, secretaria de educação, enfim, pessoas  que acreditam que o poder da leitura é capaz de mobilizar e transformar a sociedade em que vivemos. Viajar no meio de uma pandemia, não é fácil! Não estar lá seria mais difícil ainda. A sensação de estar na Expo Science em Dubai é de dever cumprido. Agora levamos nosso amor pelos livros, nossa cultura e a certeza de que uma educação pensada coletivamente rende frutos inimagináveis.” – cita a professora.

A Secretária de Educação de Igrejinha, Cristiane Martin, afirma que a turma foi muito feliz ao escolher a biblioteca escolar como espaço de ação para seu projeto, pois beneficia tanto a escola, como os alunos. “É um trabalho encantador, feito de aluno para aluno, por isso esse resultado é tão satisfatório, pois vemos que o empenho das alunas e das professoras foi pensando no bem da sociedade, que carece cada vez mais de leituras realmente significativas para seu bom desenvolvimento”. 

As alunas e a professora orientadora participarão de workshops, debates, saídas culturais e apresentarão os resultados do projeto na Associação Científica Cultural de Dubai. Além disso, Nicole Alves Lima Rech foi selecionada para participar da conferência  “Young Citizens Conference” com a temática “Nosso futuro no Espaço”, representando o Brasil.

Para o prefeito de Igrejinha, Leandro Horlle, é um orgulho ver um projeto científico tão relevante reconhecido em eventos internacionais. “A pandemia trouxe inúmeros desafios até mesmo para os estudantes e pesquisadores. Mas entendemos a importância de investir em educação, qualificação e pesquisa. É um verdadeiro orgulho ver que um projeto da nossa rede municipal de ensino está sendo reconhecido internacionalmente, representado pelas alunas e pela professora da EMEF João Darcy Rheinheimer”.

A participação na feira foi possibilitada através da Lei Municipal nº 5.293, que viabiliza a ida de um aluno e um professor dentre os integrantes de projetos escolares em feiras internacionais. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s