Maria do Relento sobe pela primeira vez no palco do Sobrinhos Rock Bar neste sábado

A noite do próximo sábado, 13, promete um daqueles remember embalado pelo bom clássico rock gaúcho. A Maria do Relento desembarca pela primeira vez no Sobrinhos Rock Bar para reencontrar o público da região, cantar seus sucessos e garantir uma daquelas noites que prometem ser memoráveis.

Desde o retorno aos palcos, foram somente sete shows e a vibe da banda segue super alto astral, prometendo animação aos ‘sobrinhos’. “Voltamos do mesmo jeito, com muita energia e diversão… Às vezes quase como um Stand Up, por causa das besteiras que falo (risos). Mas essa é a nossa essência: energia e bom humor.. Coloca umas cevas geladas junto e tá feito o brique!”, declara aos risos Peppe Joe, vocalista da banda, celebrando este momento de retomada dos shows presenciais. “É alegria total, né? Poder retomar a nossa profissão, levar diversão pra galera, ganhar pelo nosso trabalho. Até fizemos algumas lives, mas nada como estar frente a frente com o público, essa troca de energia é vital…”. Nos 27 anos de carreira, diversas foram as apresentações da Maria do Relento em Igrejinha, que chega agora ao Sobrinhos. “Curtimos muito que esse retorno seja no Sobrinhos, uma casa super rockeira. Aliás, temos que prestigiar casas que ainda tocam rock. Vida longa ao Sobrinhos”, deseja.

A Maria do Relento é formada por Edu Olliveira (Guitarra/Back Vocal), Luciano Loira (Guitarra/Back Vocal), Peppe Joe  (Voz), Kako Kanídia (Baixo) e Jazzner Messa (Bateria). Os ingressos estão à venda pela plataforma Sympla no valor de R$ 15,00 antecipados. Na hora, o valor é R$ 20,00 e depende da disponibilidade de capacidade do local – considerando as restrições impostas pela pandemia. O Sobrinhos Rock Bar abre às 21h30. Para aquecer a noite, a banda da casa (Elder Velasques, Matheus Braun Santos e Xicoh) vai tocar os maiores sucessos do Rock Gaúcho. No repertório, estão confirmadas musicas de bandas como Acústicos e Valvulados, Comunidade Nin-Jitsu, Tequila Baby, Rosa Tattooada, Bidê ou Balde e outras.

O rock vive

A Maria do Relento foi formada em 1994, em Porto Alegre, e estreou nos palcos abrindo o primeiro de muitos shows da banda Raimundos, no Bar Opinião, também na capital gaúcha. Com o sucesso da parceria, a Maria do Relento excursionou com os “primos” de Brasília por diversas cidades do interior do Estado. Em menos de um ano empilharam quatro músicas na grade de programação da rádio Ipanema FM e enfileiraram dezenas de shows pelo interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Em 1995, a Maria do Relento foi escolhida pelo produtor Carlos Eduardo Miranda para o debute do selo Excelente Discos, parceria do produtor com os músicos Branco Mello, Sergio Britto e Charles Gavin, do Titãs. Em 1996, a Excelente Disco lançou o primeiro álbum da Maria do Relento, que levou o mesmo nome da banda. Distribuído pela major Polygram do Brasil, o álbum levou a Maria do Relento a patamares maiores, como apresentações no Paraná, São Paulo e Rio Janeiro, participação em grandes festivais como o Skol Rock, em Blumenau/SC, e o primeiro Planeta Atlântida, em Atlântida, no litoral gaúcho, além de aparições em diversos programas populares da TV brasileira.

De lá pra cá, a Maria do Relento se mantem na ativa com um público sempre fiel. São seis álbuns lançados, participação em diversas coletâneas e uma coleção de hits que empolgam o público em cada apresentação.

Para Fabrício Rohr, proprietário do Sobrinhos, essa é a história que merece ser celebrada e o público da casa pede e merece uma noite de rock gaúcho. “Queremos fomentar a cultura que nos anos 1990 era muito forte com as bandas de rock aqui do sul. Trazer a Maria é muito bom, evidenciar o rock gaúcho surgido naquela época e que influenciaram tanto no que veio depois. O show vai despertar muita lembrança boa em quem viveu tudo isso e vai ser um momento histórico”. Além da casa de rock, a banda confirma que o estilo segue vivo apesar de todas as mudanças que vem ocorrendo. “A cena do rock já havia mudado bastante nos últimos anos e com a pandemia mudou novamente. Acredito que o rock possa ganhar fôlego novo nessa retomada, mas a galera tem que estar produzindo, se mexendo pra aproveitar o momento. A Maria ‘tá’ tentando. Apesar das perdas e dificuldades que tivemos em 2021, voltamos a compor e até o final do ano serão cinco singles novos”, adianta Peppe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s