No dia da Reunificação Alemã, Igrejinha realiza encontro internacional de danças

No último domingo, 03, Igrejinha foi o palco e sede de um encontro internacional de danças folclóricas (Internationale Tanztreffen ou Raduno internazionali di Danza). Com transmissão virtual feita diretamente Praça Dona Luísa, participaram outras 16 cidades de seis estados brasileiros (RS, SC, PR, MG, ES, RJ e SP), duas cidades do Vêneto italiano (Montebelluna e Possagno) e ainda Munique na Alemanha. O encontro foi como um grande “baile semi-presencial” onde todos os participantes dançaram as mesmas músicas simultaneamente. Estiveram reunidas mais de 600 pessoas nos dois continentes, obedecendo todos os protocolos sanitários vigentes em cada local, priorizando a segurança dos dançarinos.

A escolha da data celebra o dia 03 de outubro, que marca a reunificação alemã após a ficar dividida depois da Segunda Guerra Mundial e que, desde 1990 é comemorada pelo povo alemão o Dia da Unidade Alemã como seu feriado nacional. O evento ainda teve importantes objetivos culturais e de integração, como estimular a retomada das atividades presenciais dos grupos de dança em todo o Brasil; construir novos formatos de eventos num cenário pós-Covid-19; difundir danças de origem europeia que influenciaram outros movimentos culturais do mundo, como o tradicionalismo gaúcho, por exemplo..  

A Secretaria de Turismo e Cultura de Igrejinha centralizou a execução tendo como parceiros os grupos de danças Kirchleinburg e Wiedergeburt. A apresentação do evento ficou por conta de Juliano Müller, Luciana Petry e a divertida Herta Klein, personagem do ator Carlos Alberto Klein, garantindo as falas em português, italiano e alemão.

A abertura oficial ocorreu às 11 horas (horário local, 16h na Alemanha) com o soar do sino batido pela Mädchen (menina) da Oktoberfest de Igrejinha Bianca de Oliveira, de 12 anos, componente de um grupo local, simbolizando, através de sua juventude, o futuro do movimento cultural. O sino fica sobre o obelisco que marca a irmanação de Igrejinha com Simmern, na Alemanha, representando assim a conexão dos continentes participantes e a adesão das seguintes cidades brasileiras: Blumenau-SC, Brasília-DF, Curitiba-PR (dois pontos), Domingos Martins-ES, Frederico Westphalen-RS, Igrejinha-RS, Juiz de Fora-MG, Não Me Toque-RS, Nova Santa Rosa-PR, Petrópolis-RJ, Santa Maria-RS, São Bento do Sul-SC, São Paulo-SP, Teutônia-RS, Timbó-SC e Venda Nova do Imigrante-ES.

Mesmo com algumas dificuldades tecnológicas e logísticas devido a abrangência, o balanço dos organizadores aponta o evento como um sucesso. “As restrições a aglomeração não diminuem o fato histórico realizado aqui: o monumento na praça de Igrejinha serviu de ‘antena difusora’ para o primeiro baile semi-presencial intercontinental de que se tem notícia, deixando como aprendizado o uso novas tecnologias para manter vivas antigas tradições de música e dança, que são capazes de transpor barreiras linguísticas e geográficas”, declara Juliano Müller, secretário da pasta.

O evento está disponível na íntegra no Youtube (abaixo) e também pelo Facebook.

*Fotos: Renato Salomon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s