Chiquinho Divilas e Léia Cassol são convidados de lives literárias para estudantes e comunidade

Sem a realização de feiras do livro devido a pandemia, Igrejinha encontrou uma forma diferente de aproximar autores de leitores, engajando a comunidade escolar. Nos dias 19 de junho e 03 de julho, através do canal do YouTube do Município de Igrejinha, serão realizadas lives literárias trazendo como convidados, respectivamente, os autores Chiquinho Divilas e Léia Cassol.

No dia 19 de junho, das 09h30 às 11h, os anos finais do ensino fundamental são convidados a se conectar com o autor da obra “Cultura Hip Hop nos Estudos – O Rap Fala”, Chiquinho Divilas. Rapper, educador social, plestrante, pesquisador e poeta, Chiquinho é Doutorando e Mestre em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Feevale-RS, formado em Relações Públicas e Pós-graduado (MBA) em Gestão Estratégica de Pessoas (UCS-RS), e iniciou sua carreira artística em 1997 como músico no grupo de rap caxiense “Poetas Divilas”.

Já no dia 03 de julho, das 09h30 às 11h, é a vez da comunidade escolar da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental conhecerem “de perto” a autora Léia Cassol, contadora de histórias e escritora de literatura infantojuvenil. “Entrei no universo da literatura pelas histórias que o pai lhe contava, quando era bem pequena. Depois, quando fui para a escola, encontrei uma professora que me encantou com as histórias que estavam nos livros. Daí cresci e, aos 16 anos, fui morar em Porto Alegre, onde comecei a trabalhar em editoras. Lia muito, fazia feira de livros em escolas e contava as histórias que lia. Com o tempo e o estudo, fui além… Passei a escrever.” – Detalha a autora em sua biografia.

A Secretária de Educação de Igrejinha, Cristiane Martin, entende que ações como esta, principalmente em tempos de Pandemia, suprem, mesmo que de forma paliativa, a falta dos eventos culturais e literários presenciais. “Na semana do aniversário do município, historicamente, realizamos uma grande feira do livro, com diversas atividades culturais presenciais. Infelizmente, devido à pandemia, eventos de grande porte ainda não podem ser realizados. Através das lives literárias encontramos formas de aproximar a comunidade escolar com ações educativas e dinâmicas”, finaliza.

Ainda que o público alvo sejam estudantes da rede de ensino, as lives serão abertas à toda a comunidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s