Tradicionalismo para todos: Final do Festival Gaúcho da Inclusão acontece neste sábado

O Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) e a 20ª Região Tradicionalista realizam amanhã, 15 de maio, às 20h, a final do Festival Gaúcho da Inclusão. O evento será transmitido pelas redes sociais do MTG e premiará com troféus os participantes dos 15 vídeos que tiveram mais curtidas. Os finalistas serão apresentados por um time muito especial de artistas-padrinhos.

O Festival Gaúcho da Inclusão foi realizado durante o mês de abril e movimentou entidades tradicionalistas e sociais de várias partes do Rio Grande do Sul. Foram 106 vídeos inscritos em 17 modalidades. Um recorde de inscrições desde que o MTG começou a promover eventos virtuais no ano passado.

“Ser tradicionalista vai muito além de usar uma pilcha”

A coordenadora do Festival Gaúcho da Inclusão, Gisele Klinger, explica que o evento atingiu uma proporção muito grande e que cada vídeo inscrito foi uma emoção para os organizadores. “Nós estamos maravilhados e felicíssimos. Recebemos inscrições do estado inteiro, de participantes dos cinco aos 69 anos. Esse evento fez a diferença na vida de todos nós. O que ainda precisamos muito, é sentir, é perceber, que podemos, sim, acolher essas pessoas, que temos condições, sim, de fazer isso. Ser tradicionalista vai muito além de usar uma pilcha, de participar de um rodeio, de dançar. Ser tradicionalista é justamente aceitar e acolher a todos dentro das nossas entidades. E essa é a principal mensagem que temos que deixar”, finalizou Gisele.

Posteiro do Amor

Thiago Mota (Foto de capa), de 26 anos, tem síndrome de Down e está participando do Festival na categoria Danças Tradicionais. Crescido no CTG, em 2015 ele passou a ter uma participação ainda mais efetiva no Enart. Foi dada a ele a função de sortear as danças das invernadas. Em 2019, Thiago recebeu da patronagem um título que carrega com orgulho: Posteiro do Amor Thomaziano (Referência ao CTG Thomaz Luiz Osório, de Pelotas, ao qual ele faz parte). “A gente tem que fazer a inclusão acontecer e não apenas deixar no papel. Sabemos o quanto é difícil fazer isso em festivais, em rodeios, porque tem aquele lado profissional, de que tudo precisa ser feito com perfeição. Mas, a gente tem que cada vez mais trazer pessoas como o Thiago para dentro das entidades. A sementinha foi plantada agora com o Festival Gaúcho da Inclusão”, relatou Patrícia Mota, irmã do participante Thiago.

Serviço
O quê: Festival Gaúcho da Inclusão
Data: 15 de maio
Horário: A partir das 20h
Transmissão ao vivo: Facebook e YouTube MTG/RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s