Entrevista: Publicitário Gabriel Hammes Touguinha é o novo presidente do Esporte Clube Igrejinha

Tem algumas histórias que começam na infância, geram boas lembranças e perduram pela vida toda. Para Gabriel Hammes Touguinha, o Esporte Clube Igrejinha (ECI) é uma dessas vivências. Aos 38 anos, o publicitário assume a presidência do Clube para o biênio 2021/2022. Filho da psicóloga Olga e do representante comercial João, e irmão do biomédico Gustavo e do profissional de educação física Henrique, ele acredita que a instituição ECI tem grande responsabilidade na formação de seu caráter. Gabriel jogou futebol na escolinha do Clube e foi atleta nas categorias de base dos 12 aos 17 anos. “Ser atleta do clube me trouxe muita coisa boa. Atrelado aos meus valores familiares me ajudou a ser uma pessoa humilde, solícita, companheira, coerente, verdadeira, alegre e muito positiva, além de determinado. As lembranças daquela época são incríveis, alegres e positivas. Oconvívio social, a interação com pessoas e, desde criança, aprender a respeitar regras e horários, ter respeito pelo próximo, pais e professores sempre tiveram um enorme valor pra mim”, relembra com alegria.

Ao deixar de integrar o time como jogador, iniciou na graduação e seguiu acompanhando como torcedor. Por motivos profissionais, morou por uma década em São Paulo e retornou em 2017 a Igrejinha, voltando ao convívio no time. Para Gabriel, permaneceu a identificação com o clube igrejinhense e o desejo de fazer parte e retribuir o que recebeu. Em 2019, passou a integrar o Departamento de Marketing e Comunicação do Igrejinha na busca por colocar em prática o projeto “Igrejinha 2030”. “É um projeto muito bem organizado que nasceu com o objetivo de qualificar cada vez mais todos os setores do Clube, profissionalizar, fortalecer a instituição e a marca Esporte Clube Igrejinha. Proporcionar aos atletas, alunos, sócios, torcedores e simpatizantes em geral, coisas boas, alegres e divertidas. Dar condições ainda melhores de trabalho para os nossos profissionais e para que a comunidade de Igrejinha possa usufruir do que a instituição oferece e se orgulhar cada vez mais dela”, contextualiza.     

A assembleia de eleição da nova diretoria foi realizada na última segunda-feira, 11, na Sede Social do Clube, junto ao complexo do Estádio Alberto Carlos Schwingel. Gabriel tem como vice-presidente Fabiel Cristovão Port, como 1º Secretário Roberto Sander, 2º Secretário Guilherme Só, 1º Tesoureiro Ademir Sidnei Stein e 2º Tesoureiro Aclídio Gregório Giacobbo. Na ocasião também foram foram sugeridos nomes que farão parte do Conselho Fiscal do Clube.

Confira a entrevista com o novo presidente do Esporte Clube Igrejinha, Gabriel Hammes Touguinha:

Drops do Cotidiano: O que significa, pra ti, presidir o ECI?

Gabriel: Eu adoro esportes e amo futebol. Ter a oportunidade de trabalhar e vivenciar o dia a dia de um Clube como o nosso é uma oportunidade única, uma alegria difícil de descrever em palavras. Mas acima de tudo é uma responsabilidade enorme, um compromisso que exige muita dedicação, disciplina, criatividade e muito, muito trabalho em equipe com cumplicidade e companheirismo. Aqui no Igrejinha, acreditamos muito em gestão compartilhada e é assim que administramos o Clube. Confiamos uns nos outros. Todos nós acreditamos na continuidade e consistência dos processos e projetos, que é necessário ter muita criatividade e capacidade de renovação para gerar receitas, e entendemos que ter disciplina e gestão do orçamento são fundamentais para manter o Clube saudável, com capacidade para crescer e evoluir como instituição e clube de futebol. 

D: Quais as tuas principais metas à frente do ECI?

G: Inicialmente conhecer e compreender o Clube na sua totalidade, aprender com aqueles que estão há mais tempo envolvidos neste processo de profissionalização e gestão do Igrejinha. Conhecer cada uma das pessoas que contribuem com o ECI, entender suas expectativas e formas de contribuição e principalmente agradecer por tudo que fazem pelo Clube. As minhas metas são as mesmas que foram estipuladas em conjunto com a Diretoria anterior e atual, obviamente que sempre em prol da melhoria continua dos processos. É natural que eu siga tendo olhos mais atentos e despenda maior atenção e foco no Departamento de Marketing e Comunicação, planos de sócios, venda de produtos, relacionamento com patrocinadores e anunciantes, pois eu e todos sabemos da importância do plano de marketing para gerar receitas ao Clube. Eu quero e desejo, dentro das minhas qualificações, continuar contribuindo com esta equipe e ajudar na sequência deste trabalho qualificado, transparente e responsável que vem sendo realizado há tantos anos. Uma prova desta sequência é que a maioria dos membros da antiga gestão seguem na gestão atual. E eu, quando falo em ajudar, é ajudar com a “mão na massa”, com atitudes e ações positivas. Em geral, na vida, eu acredito que podemos e devemos ser colaborativos uns com os outros.

D: Como tu avalias a gestão anterior do clube?

G: Como já citei acima, qualificada, criativa, colaborativa, disciplinada, companheira, extremamente responsável e com a dose certa de ousadia. Se o Igrejinha está onde e como está hoje, total mérito deles juntamente com os voluntários e conselheiros. É um exemplo a ser seguido por qualquer instituição. Falo isto não da “boca para fora” e nem para ser político com as pessoas que me deram esta oportunidade. Falo porque eu venho vivenciando o Clube e a gestão no “dia a dia”, conheço e compreendo o esforço que é feito por estas pessoas para manter o Igrejinha forte. 

D: O que dá pra melhorar?

G: É clichê, mas verdadeiro. “A vida é um eterno aprendizado e uma constante evolução”. No Clube não poderia ser diferente, sempre existe um processo ou outro que precisa não de melhoria eu diria, mas de uma olhar diferente, de um pouco mais de foco em determinado momento ou situação. Melhorias na estrutura física no estádio, ginásio ou alojamento são feitas todos os anos, pois são necessárias, mas não significa que estavam ruins ou algo do tipo. Tudo o que nós, como grupo de trabalho, entendermos que é possível melhorar para evoluir como instituição, vamos melhorar, mas de forma responsável e coerente. Mesmo com um 2020 difícil, triste e com muitas perdas de vidas, nos mantivemos otimistas e fizemos algumas melhorias. Reformamos a quadra do Ginásio, pintura, aumentamos nosso alojamento e iniciamos a reforma da Secretaria do Clube, que será concluída em fevereiro. Investimos, somente no Ginásio, o valor de 80 mil reais. Podemos dizer que o EC Igrejinha é clube com gestão, com planejamento e muito organizado, temos metas e objetivos definidos. Sabemos onde estamos e onde queremos chegar, e o mais importante, sabemos o caminho a ser percorrido. Alguns pequenos ajustes na rota poderão ocorrer, mas não irão prejudicar a nossa caminhada rumo à elite do Futebol Gaúcho e quem sabe, mais a frente, ter a oportunidade de disputarmos competições de nível Nacional. Precisamos sonhar grande!

Ressalto aqui que o EC Igrejinha estará sempre de porta abertas para novas ideias, novos voluntários, novos projetos, oxigenar é importante e preciso. Mas desde que seja de forma responsável, com a “mão na massa” e que queiram sonhar com a gente.

D: Quais as principais ações e eventos que estão planejados?

G: Eventos ainda não podemos planejar, e nem seria correto da nossa parte, em virtude da Pandemia COVID-19 que ainda está muito presente. Precisamos respeitar a situação e as pessoas que perderam alguém próximo. Teremos ações de sócio torcedor, teremos nosso tradicional sorteio de prêmios, atividades no Ginásio, camisa comemorativa dos 90/91 anos do Clube e muitas coisas que estamos pensando no melhor momento pata colocar em prática.

D: Ainda com pandemia, como vocês pretendem manter as finanças do clube? Tanto no que se refere a patrocínios quanto a questão dos portões fechados e sem renda da torcida (que é a expectativa inicial).

G: Precisaremos ser muito responsáveis e criativos, pensar “fora da caixa” e contar com a sensibilidade dos patrocinadores e apoiadores. Estamos otimistas que a vacina chegará em breve, que a pandemia será controlada e que as pessoas poderão voltar a uma vida “normal”. 2021 será um ano melhor, mais positivo e promissor e se tudo ocorrer bem teremos liberada a volta do torcedor ao Estádio. Para um clube do interior a presença do torcedor no estádio é importante, pois é lá que ele compra uma camisa, que ele consome no bar, que ele interage com o time.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s