Universidade de Caxias do Sul apresenta estudo que aponta caminhos para o Turismo em Rolante

Dentro de uma parceria iniciada em 2019, através da Rede DEL Turismo, a Universidade de Caxias do Sul (UCS) apresentou, recentemente, em reunião on-line, um estudo de viabilidade sobre a criação e uso de áreas de interesse turístico em Rolante. O estudo da UCS foi realizado por meio do Núcleo de Inovação e Desenvolvimento em Observação, Desenvolvimento e Inteligência Turística e Territorial e teve início com um serviço de consultoria prestado em 2019, dentro de uma perspectiva de desenvolvimento do distrito da Boa Esperança e da comunidade da Mascarada.

Também no ano passado, foi realizado um diálogo com essas comunidades (Mascarada e Boa Esperança) sobre turismo e sustentabilidade, onde foram constatadas interferências negativas do turismo no entorno dos atrativos. A partir disso, o Departamento de Turismo, em conjunto com o DEL e o Departamento de Meio Ambiente, realizaram estudos de impacto ambiental e contagem de fluxo turístico na Cascata das Andorinhas, preparando relatórios que foram importantes no processo de desapropriação da área.

Reunião virtual debateu o turismo de Rolante

O coordenador do curso de turismo na UCS, Tur. Dr. Michel Bregolin, explica a dinâmica e a importância deste estudo. “A partir destes encontros e relatórios coletados, fizemos apontamentos de alguns aspectos que podem ainda ser aprimorados, para que essa sustentabilidade se torne ainda mais robusta. Trabalhamos também o fornecimento de diretrizes para ocupação e uso da Cascata das Andorinhas, para que esse local possa ter a melhor exploração turística, dentro da sua vocação de um turismo controlado, que respeite as características e as fragilidades daquele ambiente”, destacou.

Para a Turismóloga Diuly Mähler, atrair o turista é importante, mas preservar as características dos atrativos turísticos é fundamental.  “O turismo está crescendo, as pessoas estão querendo nos visitar e até morar aqui, mas a gente precisa fazer com que isso ocorra de forma harmônica, responsável e sustentável, para que o município não perca as características que justamente hoje atraem os turistas e a qualidade de vida das localidades e das pessoas que aqui vivem”, ponderou.

Entre os apontamentos indicados pelo estudo da UCS está a criação de novos instrumentos complementares à gestão do turismo, como uma Legislação desenvolvendo áreas de interesse turístico e também um Plano de Incentivo ao Turismo que venha complementar o Plano Diretor, Legislações Ambientais e legislações Associadas ao Patrimônio Histórico e Cultural.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s