Em 2020… Vamos nos permitir?

Nestes últimos dias tenho passado ao lado da minha família, minha mãe e o namorado dela, o João, aqui na casa da praia dela. A gente mora no mesmo terreno em Igrejinha, mas em casas diferentes.

Às vezes dividimos o chimarrão, alguns almoços e jantas, mas não é a mesma coisa que estar na mesma casa por mais de 10 dias.

Minha mãe, assim como eu, veio ao mundo para servir e dentro das minhas descobertas de quem eu sou, hoje tenho minha mãe como inspiração de coragem e doação ao próximo.

Eu sei que desapontei ela quando saí da empresa na qual trabalhamos juntas durante 20 anos. Cada uma precisou do seu tempo para aceitar e viver um pouco longe uma da outra, mesmo que no mesmo terreno, mas precisávamos superar este corte no cordão umbilical profissional.

Muri - relacionamento com a mãe

Durante estes 2 anos de transição, compreendo hoje o quanto precisei reassumir o meu papel de filha dando a posição à ela de mãe, de aceitar, receber e retribuir de todas às formas porque ela merece.

No sistema, a mãe deve ser respeitada por estar em um nível hierárquico maior que o filho.

E por falar em merecimento:

Dia 02/01/2019 estávamos aqui neste mesmo lugar em que escrevo agora e eu participava de um grupo de prosperidade e abundância, onde percebi em uma das ferramentas quando precisava perguntar para a minha mãe: ‘qual era o maior sonho dela?’ Ela disse que não tinha mais nada para realizar e que tudo que havia realizado, tinha sido com muito esforço. Respondi a ela que não pensasse em pagar pelo sonho, apenas querer, vi naquele momento o quanto a gente precisava trabalhar o merecimento em nós.

O sinônimo de permissão é aceitação e de merecimento é sentir que és capaz de receber algo. Então o que vem primeiro: a aceitação ou o recebimento?

Para mim, a medida que vou me conhecendo, paro de querer mudar o externo para mudar o interno. E como é bom quando a gente entende, ou melhor, aceita os nossos pais.

Através da terapia, do processo de coaching e das constelações familiares, minha mãe foi talvez a mais difícil de entender e de aceitar.

593766-PMKBWF-800

 

De acordo com Bert Hellinger, o sucesso vem quando honramos nossa mãe e aceitamos como ela é.

Quando fazemos isso, estamos abrindo nossas possibilidades para progredir, liberando amarras. Assim, o sucesso tem relação com a qualidade da relação que temos com a mãe.

Afinal, a forma como tratamos a nossa mãe é a forma como nos colocamos na vida.

Então, este é o primeiro artigo de 2020 que escrevo para vocês leitores do Drops do Cotidiano e meus. Entendo que deve ser no início deste ano que está iniciando, que está como um caderno em branco, que devemos refletir. O meu desejo é que a gente possa começar preenchendo através da permissão, aceitando quem somos, de quem viemos para recebermos tudo o que merecemos pelas nossas escolhas e atitudes.

Um 2020 de PERMISSÕES!

Com amor Muri Coach 💛🙏🧘‍

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s