Cerimônia premia os vencedores do Campeonato Regional de Xadrez do Vale do Paranhana

O Campeonato Regional de Xadrez do Vale do Paranhana é uma competição que já se tornou um evento consolidado na região e no Estado. Este ano, a competição chegou em sua 11ª edição com mais 1730 inscrições, ocorrendo etapas nos municípios de Igrejinha, Parobé, Rolante, Taquara e Três Coroas. A cerimônia de premiação ocorreu na noite de quarta-feira, 4 de dezembro, no auditório 3 do Centro de Eventos das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat). Entre os vencedores de 1.º ao 5.º lugares, a EMEF Maltus Krumennauer, de Parobé, levou o troféu destaque de Escola com maior número de participantes.  Além disso, a Secretaria de Educação de Parobé, levou o troféu destaque de Município com maior número de participantes. Já o município de Três Coroas recebeu o troféu destaque de Município com maior número de ranqueados.

De acordo com um dos organizadores do campeonato, o professor Antônio Carlos Duarte de Souza, o xadrez está a cada dia tomando gosto pelos alunos da nossa região. “É um recurso barato que proporciona inúmeros benefícios, que além de ser praticado na escola e sala de aula, os pais podem estar desfrutando com seus filhos ensinando e aprendendo ao mesmo tempo”, ressalta Souza, comentando ainda que neste ano, mais de 40 escolas participaram do campeonato.

Souza também comenta que estudos comprovam que o xadrez serve como ferramenta para auxiliar nas demais matérias curriculares, desde a sua organização semanal ao seu desempenho. “O xadrez é um esporte fantástico que deve ser incentivado e proporcionado em todas as escolas”, comenta.

xadrez 3

Confira o quadro dos campeões por categoria:

  • Livre – Denian Pedroso (Clube de Xadrez Igrejinhense);
  • Sub-16 (Masculino) – Dionatan Franzen Ribeiro (Escola Olívia Lahm Hirt, de Igrejinha);
  • Sub-16 (Feminino) –  Lara Soeiro Estulano (EMEF Maltus Krumenauer, de Parobé);
  • Sub-14 (Masculino) – Tiago Schonardie Fernandes (EMEF Maria Francisca da Silva, de Parobé);
  • Sub-14 (Feminino) – Brenda Alves De Oliveira (EMEF Maltus Krumenauer, de Parobé);
  • Sub-12 (Masculino) – Robert Dos Santos (CEMAEE, de Igrejinha);
  • Sub-12 (Feminino) – Nicole Bado Altenhofen (EMEF Vila Nova, de Igrejinha);
  • Sub-10 (Masculino) – Bernardo Baioto (EMEF Dom Pedro II, de Três Coroas);
  • Sub-10 (Feminino) – Agata Juliana Silva (CEMAE, Igrejinha);
  • Sub-8 (Masculino) – Nicolas D’Alessandro (EMEF Águas Brancas, Três Coroas);
  • Sub-8 (Feminino) – Julia Lima (EMEF Águas Brancas, Três Coroas).

Integração e valorização

Nestes 11 anos de competição, já participaram mais de 10 mil enxadristas, mais de 50 escolas diferentes, mais de 30 municípios. Este ano teve a participação do município de Pelotas. A competição conta com o apoio da Faccat.

O diretor-geral da Faccat, Delmar Backes, destaca que o xadrez oportuniza a socialização e o aprender a ser esportista.  “Saber vencer e também saber perder é essencial. Muitas pessoas não sabem perder. Na escola a pessoa se torna mais nobre, mais valorizada e externa a sua personalidade, principalmente, quando gostaria de ganhar e não ganha, e reconhece isso. Xadrez é isso, é reflexão, é raciocínio.  O raciocínio é necessário para que haja conhecimento”, finaliza.

xadrez 2

*Fotos: Claucia Ferreira / Faccat

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s