Valores familiares: um caminho para um dia a dia mais leve

Nossa conversa de hoje é sobre valores individuais e familiares. Sabia que cada família tem seus próprios valores? São os nossos valores que norteiam as decisões. Quando temos claros quais são, fica muito mais fácil de decidir o que fazer, quando e porque. Fica mais fácil de fazer escolhas também, porque temos algo concreto em que nos basear e firmar, internamente ficamos mais tranquilos e sabemos claramente porque fomos por um caminho e não pelo outro.

Falando mais didaticamente, os valores são estados emocionais que governam as nossas decisões, princípios ou padrões de comportamento que ocasiona um julgamento do que é importante na vida, são únicos em cada indivíduo, e apontam para o que é mais importante na vida daquela pessoa. Em outras palavras, quando falamos de “valores”, estamos falando sobre os princípios profundamente arraigados, ideais ou crenças que as pessoas utilizam ao tomar decisões.

decisoes-1024x683

Já que cada indivíduo tem seus valores individuais, ao trazer isso para dentro do sistema familiar, significa dizer que quanto mais pessoas convivem como uma família, mais complexo será o sistema de valores desse sistema familiar. Cada membro da família pode e deve compartilhar os valores uns com os outros, para que haja entendimento e harmonia, mas a forma que cada um viverá e pensará esse valor é muito particular. Assim como cada pessoa tem valores próprios, cada um define critérios para seus valores, que podem ser diferentes do outro. Por exemplo, para a esposa, demonstrar amor é dar presente, é sair juntos; já para o marido, demonstrar esse mesmo amor é somente dizer “eu te amo” todas as manhãs. E tudo bem! Só que um precisa comunicar isso ao outro, para que fique claro o que cada um espera e diminuam os conflitos.

É importantíssimo que a cultura de valores esteja presente na família, para que os filhos tenham claro quais são os valores que os pais prezam, para então formar os seus e quando chegarem na adolescência seja mais fácil decidir entre o que é certo e errado, entre o que vai contra ou a favor dos seus valores. Esse alinhamento é o que sustenta uma família saudável e os valores são formados de maneira diferente em cada fase da vida.

As crianças pequenas, com menos de 9 anos, prendem-se a definições classificadas principalmente como intrapessoais (acessado dentro deles) para todos os valores. Esse período da infância é crucial na formação dos sistemas de valores saudáveis, por isso a importância de trabalhar valores familiares desde cedo. Basicamente, a criança vai construir os valores fazendo a diferenciação entre o objeto que deseja, os meios para alcançá-los e os objetivos ou fins que a motivou. Por esse motivo, dentro do conceito de valores, os pais ou cuidadores devem tornar o filho capaz de pensar, reconhecer e planejar respostas para as situações do dia a dia, através de valores que eles, pais, têm como base para a própria família.

formacao_1600x1200-dicas-para-compreender-filhos-adolescentes

Se, ao educar o filho, os pais o fazem cada um respeitando apenas a sua regra individual de valores, a criança pode não ter a percepção clara desses filtros de construção e nem conseguirá reconhecer, de maneira adequada, o que o leva a agir de determinada maneira. Nessa fase, os pais precisam ser os próprios valores e ser os exemplos de conduta a ser seguida, já que os filhos agem por espelhamento ou modelagem.

Crianças entre 9 e 11 anos de idade não apresentam uma tendência tão definida, tendendo para a categoria interpessoal (buscando valores na comunidade e na família), mas ora contrabalançada pela categoria intrapessoal (acessando dentro deles). À medida que o filho cresce, vai incorporando um conjunto de regras e valores e transitam entre os valores familiares incorporados na infância através do modelo dos pais e a interação com o sistema da comunidade. Pais de crianças nessa idade precisam estar atentos a como o filho, a partir do sistema de valores inseridos pela família, está colocando esses valores no mundo e quais referências ele busca no sistema da comunidade.

silvana 1

Ao interagir com os filhos dentro de valores claros, os pais vão criando dentro deles um movimento que é ao mesmo tempo individual e social, interno e externo. Por isso que, não saber os próprios valores dá aos pais ou cuidadores um ponto cego que compromete a formação de valores sólidos e de respostas adequadas dos filhos.

Já os adolescentes, dificilmente usam definições classificadas na categoria intrapessoal (acessado dentro deles), suas respostas tendem a ser classificadas sempre mais como interpessoais. O sistema de valores internos já foi construído, por isso estão, a todo momento, buscando e incorporando referências externas para se autoafirmar e definir o seu mundo. Pais que nunca trabalharam valores dentro do sistema da família até essa fase terão que incorporar e considerar os valores do adolescente na construção da base familiar.

Quando um sistema familiar se alinha com os valores pessoais dos membros, acontece o senso de pertencimento, que é a chave para que exista cooperação. Cada membro não apenas trará a própria energia, criatividade, entusiasmo e disponibilidade, como também assumirá o compromisso com o bem-estar dos demais membros. Libertar essa energia é o mesmo que libertar a alma da família!

personas-llevando-iconos-burbujas-discurso_53876-12016

As famílias que tem uma cultura de valores conseguem estipular regras claras e limites, ou seja, os valores fazem uma declaração aberta da família, de como se espera que todos se comportem, inclusive os pais, que são os pilares da relação. Quando isso acontece, se constrói uma cultura familiar e cada um se torna responsável pelo sucesso do sistema. É lindo, não é? E sabe o que mais? Eu posso te auxiliar a começar essa construção maravilhosa, através do processo de Coaching Familiar, onde trabalhamos os valores individuais e depois os valores da família, além de encontrar a missão da sua família, que é o legado que você deixará para os seus filhos e para as próximas gerações.

Você tem claro os seus valores? E sabe quais são os valores do seu parceiro? Como comunicam isso aos filhos? Se tiver interesse, entra em contato comigo e podemos marcar uma primeira sessão gratuita! Abraço virtual bem apertado, Silvana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s