Gracias a la vida!

Há locais e pessoas no mundo todo que não perdem a classe e nem a elegância, independentemente da situação em que se encontram. Apesar da crise econômica e política, a capital da Argentina, Buenos Aires, é uma dessas cidades que preservam seus encantos culturais, gastronômicos, turísticos e arquitetônicos, recebendo com cordialidade e carinho visitantes de vários países.

Um certo charme europeu está presente nos detalhes dos cafés ao longo das calçadas, nas livrarias e nos prédios no centro da cidade. Elegância traduzida também pelo tango e pelos musicais e teatros que lotam os espetáculos todas as noites; na farta gastronomia em carnes e massas; e nos vinhos e cervejas de altíssima qualidade.

Em cada praça, monumentos e estátuas em homenagem a personalidades famosas que se destacaram na história do país, tudo preservado com esmero e capricho. O novo e o antigo mesclam-se nos parques, nas ruas, nos edifícios, enquanto erguem-se arranha-céus próximo à antiga zona portuária de Porto Madeiro, totalmente revitalizada e modernizada com escritórios, universidades e espaços para negócios multinacionais, bancos e empresas do mundo todo.

Buenos aires - puerto madero

Nem a rivalidade no futebol abala o visitante brasileiro em terras argentinas. Somos recebidos com cordialidade e um certo orgulho pelos portenhos, que sabem, como ninguém, nos servir com elegância, classe e aquele charme europeu, traduzido em gentileza e educação.

Na contramão do politicamente correto, fuma-se muito em Buenos Aires e respira-se fumaça junto a alguns bares e cafés, e também em espaços mais abertos, consignados aos restaurantes. Mesmo para uma ex-fumante, como eu, dá um certo saudosismo do tempo em que podíamos fumar em qualquer lugar, suspirando charme e elegância em forma de baforadas.

Claro que hoje não se faz apologia ao cigarro, especialmente nós, corredores amadores e profissionais, conscientes dos quilômetros e do fôlego que precisamos para concluir uma meia maratona, por exemplo, como a que realizamos no último domingo pelas ruas de Buenos Aires.

Buenos Aires

Turismo e esporte aliados, novos amigos e excelente acolhida. Assim me recordarei dessa elegante cidade portenha que nos recepcionou na largada da prova com o hino do país e a bandeira Argentina deslizando suavemente sobre a cabeça de 30 mil atletas, como um manto protetor de boas-vindas e, quem sabe, de boas energias para todo o planeta, ali representado por corredores de vários países.

Já no voo de volta a Porto Alegre, o piloto argentino gentilmente saúda os passageiros com informações sobre o tempo, altitude e uma frase, no final, que resume tudo: “Gracias a la vida”.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s