Balão intragástrico: opção para emagrecimento sem cirurgia

A vida moderna trouxe facilidades para a rotina, mas também acarretou uma série de hábitos cada vez menos saudáveis. Da alimentação baseada em comidas industrializadas até o sedentarismo induzido pelo dia a dia turbulento e tecnológico, forma-se a equação que multiplica o número de pessoas que vivem em guerra com a balança. Atenta à saúde, a medicina se reinventa em recursos para quem precisa vencer o excesso de peso. Uma das soluções é o balão intragástrico, que dispensa a internação hospitalar e auxilia na perda média de 15% do peso do paciente em um semestre.

Referência no procedimento e especialista em Cirurgia Geral, Dr. Fábio Strauss explica que a técnica consiste na colocação temporária de um balão de silicone no interior do estômago. “A presença do balão reduz o espaço destinado à comida e induz o estômago a enviar estímulos para o cérebro, gerando a sensação de saciedade e levando a pessoa a comer menos”, detalha. Segundo ele, a indicação é para pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 27 ou que apresentem doenças agravadas pelo sobrepeso.

dr.fabiostrauss
Dr. Fábio Strauss, especialista neste tipo de procedimento, explica sobre o processo: Tratamento temporário dispensa internação e pode resultar na perda média de 15% do peso.

Vantagens e cuidados

Outra vantagem é que por não ser um método invasivo, o procedimento é realizado com sedação muito semelhante a um exame de endoscopia, sem internação em hospital e com mínimos riscos. Segundo Dr. Strauss, o balão é introduzido vazio pela boca do paciente e, já dentro do estômago, é preenchido com soro fisiológico e corante azul. “A tonalidade é acrescentada para servir de alerta ao paciente caso o balão se rompa acidentalmente”, alerta ele. A colocação leva cerca de 30 minutos e deve ser seguida por um repouso de duas a três horas. Em seis meses, o balão é retirado através da endoscopia com sedação.

Mas como todo procedimento, o balão intragástrico requer cuidados e novos hábitos. Nos primeiros dias de adaptação do corpo, por exemplo, pode provocar náuseas e vômitos. Deve-se ingerir pequenos goles e porções e evitar o consumo de frituras, molhos e temperos fortes, comidas ácidas e cafeínados. Além disso, a alimentação balanceada e a prática de exercícios são fundamentais para que o emagrecimento seja bem-sucedido. “Os hábitos de vida do paciente são fatores cruciais neste processo. É necessário encarar o balão como um eficiente aliado e não como uma saída fácil e singular. A caminhada do emagrecimento é sempre plural”, pondera Dr. Strauss.

* Com informações de Camila Veiga Comunicação + Conteúdo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s