Escolha do Mascote do Pequeno Pesquisador da Faccat envolveu estudantes de toda a região

“As pessoas são todas diferentes, então eu pensei em fazer um desenho que mostrasse as diferenças dos outros”, explica a estudante Laurem Bombona Helfeinstein, de 11 anos, aluna da Escola Machado de Assis, de Igrejinha, vencedora do concurso que escolheu o mascote do Pequeno Pesquisador. O cerimonial de premiação ocorreu na noite de segunda-feira, 17 de junho, no auditório 2, do Centro de Eventos Faccat.

O concurso Pequeno Pesquisador teve por finalidade a eleição da Mascote dos materiais impressos sobre Iniciação Científica. Os materiais serão distribuídos nas escolas do Vale do Paranhana para orientar alunos e professores sobre os procedimentos de Iniciação Científica como ferramenta didático-pedagógica.  Este evento é uma iniciativa da Vice-Direção de Pesquisa e Pós-Graduação das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) e coordenado pelos professores doutores Roberto Tadeu Moraes (vice-diretor de Pesquisa e Pós-Graduação) e Patrícia Kebach.

Ao todo, participaram da ação 13 escolas da região, tendo 101 desenhos inscritos. Destes 11 foram selecionados para participar da solenidade de premiação. O primeiro lugar recebeu um troféu e um kit de três livros infantis. Os outros dez melhores desenhos receberam medalhas de honra ao mérito.

De acordo com a professora Patrícia Kebach, a eleição dos melhores trabalhos foi feita pelos professores do curso de Design da Faccat, coordenados pelo professor Augusto Parada.

Faccat-Mascote01
Aluna campeã Laurem Bombona Helfeinstein e professora Patrícia Kebach. Fotos: Claucia Ferreira/Faccat

 

Ferramentas de aprendizagem

“Os trabalhos foram excelentes, com muita qualidade. As crianças são muitos criativas. Acreditamos que uma das melhores ferramentas de aprendizagem é a pesquisa. Quando se começa a pesquisa já na educação infantil, conseguimos transformar esses sujeitos em sujeitos muito mais apropriados, autônomos, críticos, criativos, e é isso que queremos”, comenta a professora Patrícia Kebach.

Representatividade

A avaliação do coordenador do curso de Design, dos cursos de Publicidade e Propaganda, e de Relações Públicas da Faccat, Augusto Parada, o grupo de avaliadores tiveram uma difícil missão: o de escolher o melhor desenho. “Foi muito complicado chegar num grande vencedor, para escolher uma mascote que vai representar todo o movimento que a Faccat está se dispondo junto com as escolas”, explica Parada, que ainda ressalta que o grupo de jurados levou em consideração vários pontos de análise. “A gente levou em consideração o que este desenho trouxe para nós. A qualidade, a técnica, a execução, a criatividade e a representatividade do desenho. A representatividade da força, que a gente entende hoje como uma força motriz da sociedade, uma força motriz da pesquisa, e uma criança entender tudo isso, perceber e transformar isso em desenho é algo de se emocionar”, sintetiza o coordenador Parada.

Cartilha de Iniciação Científica

A Mascote e alguns dos melhores desenhos eleitos aparecerão na Cartilha de Iniciação Científica e Desenvolvimento Sustentável, que está sendo elaborada e organizada pelos professores do Mestrado em Desenvolvimento Regional da Faccat, e contará com os alunos da Instituição do curso de Design para sua ilustração. Os mesmos personagens aparecerão no livro Infantil sobre Iniciação Científica que será preparado pelos professores envolvidos com ações de Iniciação Científica e com o projeto Ler, organizado pelo curso de Letras.

Desenho vencedor

Faccat-Mascote
Desenho vencedor foi a Miss Arco Iris.

1º Lugar: Lauren Bombona Helfeinstein
Personagem: Miss Arco-Íris
5º Ano (aluna da professora Beibi Daiana Lamb)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Machado de Assis, de Igrejinha.

Demais finalistas

  • Ítalla Cibely Prass

Personagem: Cientista Brincalhona
3º Ano (aluna da professora Linda Leffa Fernandes)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Romilda Sibel Renck, de Parobé.

  • Cecilia Domiciano Moser

Personagem: Sofia Sabichona
1º Ano (aluna da professora Iris de Abreu Schell)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Águas Brancas, de Três Coroas.

  • Kettlyn de Oliveira da Silveira

Personagem: Lupalupa
5º Ano (aluna da professora Andreia dos Santos Lopes e Dâmarys Ramão Paz)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Hilário Nestor Backes, de Igrejinha.

  • Nathalia Rezene Neves

Personagem: Árvore do Conhecimento
5º Ano (aluna da professora Ana Lúcia Volkweis)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Getúlio Vargas, de Taquara

  • Julia Waschburger

Personagem: Maria Sabetudo
5º Ano (aluna da professora Camila Aparecida da Silveira)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Rudi Lindenmeyer, de Taquara

  • Maria Clara Bandeira Verschoore Burlamaque

Personagem: Faccátomo
5º Ano (aluna da professora Janet Cristina Copello Valentini)
Colégio Santa Terezinha, de Taquara

  • Eduarda Gabriele Valandro de Souza

Personagem: Pípi
5º Ano (aluna da professora Andrize Mayer Genelli)
Escola Municipal de Ensino Fundamental Alípio Alfredo Sperb, de Taquara.

  • Bruno Lopes Braga

Personagem: DNA Maluco
5º Ano (aluno da professora Janet Cristina Copello Valentini)
Colégio Santa Terezinha, de Taquara

  • Bernardo P. Madeira

Personagem: Professor Cérebro
5º Ano (aluno da professora Janet Cristina Copello Valentini)
Colégio Santa Terezinha, de Taquara

  • Lucas Samuel Huhnfleisch Bitelo

Personagem: Água-viva Curiosa
4º Ano (aluno da professora Vivian Scussiato)
Escola Municipal de Ensino Fundamental  Lajeadinho, de Igrejinha

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s